Desenvolvimento inicial de mudas de pinhão manso depende da intensidade de desfolha

João Alexandre Lopes Dranski, Artur Soares Pinto Júnior, Marcelo Angelo Campagnolo, Ubirajara Contro Malavasi, Marlene de Matos Malavasi

Resumo


Este estudo avaliou os efeitos de taxas de desfolhamento simulado sobre o crescimento inicial de mudas de Jatropha curcas L. Mudas em vasos de 22 L foram submetidas a desfolha artificial de 0%, 33%, 66% e 100% dos limbos foliares. As mensurações incluiram os incrementos na altura, no diâmetro do coleto, no tamanho médio de novos limbos foliares, e na área foliar aos 30, 60 e 90 dias após a desfolha, seguindo um delineamento inteiramente ao acaso em arranjo bifatorial com seis repetições. Ao final dos 90 dias quantificou-se a matéria seca do sistema radicular e dos tecidos aéreos, os teores de nitrogênio nas raízes e folhas, e o teor de proteínas totais solúveis nas folhas. Quando da existência de significância pelo teste F, as médias foram comparadas pelo teste Scott - Knott a 5% de probabilidade. Os resultados demonstraram que uma taxa de desfolha de até 33% não altera significativamente a taxa de crescimento e a alocação de matéria seca em mudas de J. curcas, e que a área foliar suprimida é reposta através da expansão do limbo foliar. Expansão foliar, remobilização de nitrogênio e alteração na concentração de proteínas são indícios de uma estratégia de defesa da espécie à herbivoria.   


Texto completo:

PDF

Referências


ABOU-KHEIRA, A. A.; ATTA, N. M. M. Response of Jatropha curcas L. to water deficits: Yield, water use efficiency and oilseed characteristics. Biomass and Bioenergy, v.33, n.10, p.1343-1350, 2009.

ARRUDA, F. P. et al. Cultivo de pinhão manso (Jatropha curcas) como alternativa para o semiárido nordestino. Revista Brasileira de Oleaginosas e Fibrosas, v.8, n.1, p.789-799, 2004.

BRADFORD, M. M. A rapid and sensitive method for the quantitation of microgram quantities of protein utilizing the principle of protein-dye binding. Analytical Biochemistry, v.72, n.1-2, p.248-254, 1976.

BRENES-ARGUEDAS, T. M. et al. Contrasting mechanisms of secondary metabolite accumulation during leaf development in two tropical tree species with different leaf expansion strategies. Oecologia, v. 149, p. 91-100, 2006.

BRITTAINE, R.; LUTALADIO, N. Jatropha: A Smallholder Bioenergy Crop The Potential for Pro-Poor Development. Integrated Crop Management, Food and Agriculture Organization of the United Nations, Roma, v.8, 2010.

CANTARELLI, E. B. et al. Quantificação das perdas no desenvolvimento de Pinus taeda após o ataque de formigas cortadeiras. Ciência Florestal, v.18, n.1, p.39-45, 2008.

CORRÊA, P. G. et al. Herbivoria e anatomia foliar em plantas tropicais brasileiras. Ciência e Cultura, v.60, n.3, p.54-57, 2008.

COSTA, E. C. et al. Entomologia florestal. Santa Maria: UFSM, 2008. 240p.

DEVAPPA, R. K. et al. Jatropha toxicity – a review. Journal of Toxicology and Environmental Health B, v.13, p.476-507, 2010.

FREITAS, S. de; BERTI FILHO, E. Efeito do desfolhamento no crescimento de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden (Myrtaceae). Circular Técnica do IPEF, Piracicaba, v. 47, p. 36-43, 1994.

GUBITZ, G. M. et al. Exploitation of the tropical oil seed plant Jatropha curcas L., Bioresource Technology, v.67, n.1, p.73-82, 1999.

HEICHEL, G. H.; TURNER, N. C. Phenology and leaf growth of defoliated hardwood trees. In: ANDERSON, J.F.; KAYA, H. K. (Eds) Perspectives in forest entomology. Academic Press, New York, p.31–40, 1976.

KUDO, G. Herbivory pattern and induced responses to simulated herbivory in Quercus mongolica var. grosseserrata. Ecological Research, v.11, n.1, p.283-289, 1996.

MARTINEZ, G. S.; WAGNER, M. R. Sawfly (Hymenoptera: Diprionidae) and artificial defoliation affects above-and below-ground growth of Ponderosa pine seedlings. Journal of Economic Entomology, v.87, n.4, p.1038-1045, 1994.

MOSER, B.; SCHUTZ, M. Tolerance of understory plants subject to herbivory by roe deer. Oikos, v.114, p.311–321, 2006.

MUNDIM, F.M. et al. Attack frequency and the tolerance to herbivory of Neotropical savanna trees. Oecologia, v.168, p.405-414, 2012.

NICKELE, M. A. et al. Leaf-cutting ant attack in initial pine plantations and growth of defoliated plants. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v.47, n.7, p.892-899, 2012.

PELLICO NETTO, S.; BRENA, D. A. Inventário Florestal. Curitiba: Editorado pelos autores, 1997. 316p.

PINTO JUNIOR, A. S. et al. Armazenamento de sementes de pinhão manso em diferentes embalagens e ambientes. Revista Brasileira de Sementes, v.34, n.4, p.636-643, 2012.

PRICE, P. W. The plant vigor hypothesis and herbivore attack. Oikos, v.62, n.2, p.244-251, 1991.

REIS FILHO, W. et al. Danos causados por diferentes níveis de desfolha artificial para simulação do ataque de formigas cortadeiras em Pinus taeda e Eucalyptus grandis. Pesquisa Florestal Brasileira, v.31, n.65, p.37-42, 2011.

SALVADORI, S. L. et al. Análise de sobrevivência e crescimento de Cordia trichotoma, Boraginaceae, Lamiales, no sul de Mato Grosso do Sul – Brasil. Ciência Florestal, v.23, n.4, p.735-742, 2013.

SATURNINO, H. M. et al. Cultura do pinhão-manso (Jatropha curcas L.). Informe Agropecuário, v.26, n.229, p.44-78, 2005.

SILVA, T. O. et al. Crescimento inicial e absorção de nutrientes por mudas de pinhão manso submetidas à adubação orgânica em solos distintos. Scientia Plena, v.7, n.8, p.1-9, 2011.

TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. 2. ed. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 1995. 174p. (Boletim técnico, 5).

VALE, F.X.R. et al. A software plant disease severity assessment. In: International Congress of Plant Pathology, 8., 2003, Christchurch. Annals. Christchurch: New Zealand, 2003. p. 105. (Resumo).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line