Rendimento, caracterização química e antibacteriana do óleo essencial de capim limão coletado em diferentes horários

Antonia Elaine Frutuoso Lima, Elisângela Andrade Castro, Daniele Alves Ferreira, Clara Myrla Wanderly Santos Abreu, Evando Luis Coelho, Daniele Maria Alves Teixeira Sá

Resumo


O óleo essencial de Cymbopongon citratus tem sido objeto de investigação devido a sua potencial atividade contra microorganismos patogénicos. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência do tempo de colheita sobre a composição química, rendimento e atividade antibacteriana do óleo essencial de C. Citratus. O óleo essencial foi obtido por processo de hidrodestilação em aparelho tipo Clevenger. Posteriormente, os óleos essenciais extraídos do material coletado em diferentes horários (7, 9, 12, 15, 17 h) foram avaliados em relação ao rendimento de extração, análise de infravermelho, composição química por cromatografia gasosa e capacidade antibacteriana pelo método de difusão em disco. Os óleos essenciais das folhas coletadas na parte da manhã apresentaram os maiores rendimentos. No entanto, os óleos essenciais das folhas coletadas após 12 horas apresentaram zonas de inibição maiores contra os microrganismos E. coli e S. aureus e apresentaram níveis mais elevados do componente principal, α e β-citral.

Texto completo:

PDF

Referências


Adams, R. P. (2007). Identification of essential oil components by gas chromatografy/ mass spectrometry (4 th edition). Publishing Corporation: Carol Steam.

Araújo, R.C. (2010).Óleos essenciais de plantas brasileiras como manipuladores da fermentação ruminal in vitro (178f). Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz,Piracicaba, SP, Brasil.

Bassolé, I. H. N., Lamien-Meda, A., Bayala, B., Obame, L. C., Ilboudo, A. J., Franz, C., Novak, J., Nebié, R. C., Dicko, M. H. (2011). Chemical composition and antimicrobial activity of Cymbopogon citratus and Cymbopogon giganteus essential oils alone and in combination. Phytomedicine,18 (12), 1070-1074.

Bertini, L. M., Pereira, A. F., Oliveira, C. L. L., Menezes, E. A., Morais, S. M., Cunha, F. A.,Cavalcante, E. S. B. (2005). Perfil de sensibilidade de bactérias frente a óleos essenciais de algumas plantas do Nordeste do Brasil. Infarma. 17, 80-83.

Brito, A. M. G. (2007). Avaliação da atividade antileishmanial dos óleos essenciais das plantas Cymbopogon citratus (DC.) Stapf., Eucalyptus citriodora Hook., Mentha arvensis L., e Mentha piperita L. (75f). Dissertação de Mestrado, Universidade Tiradentes, Aracaju, SE, Brasil.

Chanthai, S., Prachakoll, S., Ruangviriyachai, C., Luthria, D. (2012). Influence of extraction methodologies on the analysis of five major volatile aromatic compounds of Citronella Grass (Cymbopogon nardus) and Lemongrass (Cymbopogon citratus) Grown in Thailand. Journal of AOAC International, 95 (3),763-72.

Costa, L. C. B., Corrêa, R. M., Cardoso, J. C.W., Pinto, J. E. B. P., Bertolucci, S. K. V., Ferri, P. H. (2005). Secagem e fragmentação da matéria seca norendimento e composição do óleo essencial de capim-limão. Horticultura Brasileira, 23 (4), 956-959.

Fandohan, P., Gnonlonfin, B., Laleye, A., Gbenou, J. D., Darboux, R., Moudachirou, M. (2008). Toxicity and gastric tolerance of essential oils from Cymbopogon citratus, Ocimum gratissimum and Ocimum basilicumin Wistar rats. Food and Chemical Toxicology, 46, 2493–2497.

Furlan, M. R., Martins, R. C. C., Rodrigues, E., Scalco, N., Negri, G., Lago, J. H. G. (2010). Variação dos teores de constituintes voláteis de Cymbopogon citratus (D.C.) Staf, Poaceae, coletados em diferentes regiões do Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Farmacognosia, 20, 686-691

Guimarães, L. G. L., Cardoso, M. G., Zacaroni, L. M., Lima, R. K. (2008). Influência da luz e da temperatura sobre a oxidação do óleo essencial de capim-limão (Cymbopogon citratus (D.C.) STAPF). Química Nova, 31 (6), 1476-1480.

Lemos, G. C. S., Santos, A. D., Freitas, S. P., Gravina, G. A. (2013). Controle de plantas invasoras em cultivo orgânico e convencional de capim–limão (Cymbopogon citratus (DC) Stapf.). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, Botucatu, 15 (3) 405-414.

Martinazzo, A. P., Melo, E. C., Correa, P. C., Santos, R.H.S. (2010). Modelagem matemática e parâmetros qualitativos da secagem de folhas de capim-limão [Cymbopogon citratus (DC.) Stapf]. Revista Brasileira Plantas Medicinais, 12 (4), 488-498.

Morais, S. M., Cavalcanti, E. S. B., Costa, S. M. O., Aguiar, L. A. (2009). Ação antioxidante de chás e condimentos de grande consumo no Brasil. Revista Brasileira de

Farmacognosia, 19 (1B), 315-320.

Naik, M. I., Fomda, B. A., Jaykumar, E. Bhat, J. A. (2010). Antibacterial activity of lemongrass (Cymbopogon citratus) oil against some selected pathogenic bacterias. Asian

Pacific Journal of Tropical Medicine, 3 (7), 535-538.

Nascimento, I. B., Innecco, R., Matos, S. H., Borges, N. S. S., Marco, C. A. (2006). Influência do horário de corte na produção de óleo essencial de capim-santo (Andropogum sp). Revista Caatinga, 19 (2), 123-127.

National Committe for Clinical Laboratory Standards. (2003). Performance Standards for Antimicrobial Disk Susceptibility Tests, Approved Standard (8th Edition). document M2-A8. National Committe for Clinical Laboratory Standards, 940 West Valley Road, Suite 1400, Wayne, Pennsylvania 19087-1898 USA, 2003.

Nist Chemistry Webbook. (2014). Recuperado em 14 junho, 2014, de http://webbook.nist.gov/chemistry.

Oliveira, A. R. M. F. (2011). Produção de óleo essencial de mentha x piperita var. Citrata sob diferentes condições de manejo (83f). Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Santa Cruz, Ilhéus, BA, Brasil.

Orlanda, J. F. F. (2011). Estudo da composição química e atividade biológica do óleo essencial de Ruta graveolens Linneau (RUTACEAE) (105f). Tese de Doutorado, Universidade Federal da Paraiba, Centro De Ciências Exatas e da Natureza, João Pessoa, PB, Brasil.

Ostrosky, E. A. et al. (2008). Métodos para avaliação da atividade antimicrobiana e determinação da Concentração Mínima Inibitória (CMI) de plantas medicinais. Revista Brasileira de Farmacognosia,18(2), 301-307.

Pereira, J. L. (2010). Composição química dos óleos essências de Eucalyptus L Herit (Mirtaceae) (59f). Dissertação de Mestrado, Universidade de Viçosa, MG, Brasil..

Radünz, L. L., Melo, E. C., Berbert, P. A., Barbosa, L. C.A., Rocha, R. P., Grandi, A. M. (2002). Efeito da temperatura do ar de secagem sobre a qualidade do óleo essencial de alecrim pimenta (Lippia sidoides cham). Revista Brasileira de Armazenamento,Viçosa, . 27 (2), 09-13.

Santos, F. S. S., Azevedo, B. M., Oliveira, C. W., Sousa, A. E. C. (2008). Efeito de diferentes lâminas de irrigação na cultura do mamão. Engenharia Agrícola Jaboticabal, 28 (4), 673-680.

Santos, A., Paduan, R. H., Gazin, Z. C., Jacomassi, E., D., Oliveira, P. S., Cortez, D. A. G., Cortez, L. E. R. (2009). Determinação do rendimento e atividade antimicrobiana do óleo essencial de Cymbopogon citratus (DC.) Stapf em função de sazonalidade e consorciamento. Brazilian Journal of Pharmacognosy, 19 (2), 436-441.

Silva, F. A. S. (2011). ASSISTAT (Versão 7.6 beta) [Software]. Assistência Estatística, Departamento de Engenharia Agrícola do CTRN. Universidade Federal de Campina Grande. Recuperado de http://www.assistat.com/indexp.html.

Skoog, D. A., Holler, F. J., Nieman, T. A. (2002). Princípios de análise instrumental (5 ed.). Porto Alegre: Bookma.

Souza, M. F., Manganotti, S. A., Souza, P. N. S., Meira, M. R., Matos, C. C., & Martins, E. R. (2011). Influência do horário de coleta, orientação geográfica e dossel na produção de óleo essencial de Cordia verbenacea DC. Biotemas, 24, 9-14.

Trajano, V. N., Lima, E.O., Souza, E. L., & Travassos, A. E. R.(2010). Inhibitory effect of the essential oil from Eugenia caryophyllata Thumb leaves on coalho cheese contaminating microorganisms. Ciência e Tecnologia de Alimentos, 30 (4), 1001-1006.

Zago, J.A. A., Ushimaru, P.I., Barbosa, L.N., & Junior, A.F. (2009). Sinergismo entre óleos essenciais e drogas antimicrobianas sobre linhagens de Staphylococcus aureus e Escherichia coli isoladas de casos clínicos humanos. Revista Brasileira de Farmacognosia, 19 (4), 828-833.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line