Influência das características químicas do solo na dinâmica de crescimento de um fragmento florestal

Tauane Garcia Barreto, Sylvio Péllico Netto, Ana Paula Dalla Corte, Aurélio Lourenço Rodrigues, Carlos Roberto Sanquetta

Resumo


O objetivo desse estudo foi analisar a influência de variáveis químicas do solo na dinâmica de um fragmento de Floresta Ombrófila Mista em São João do Triunfo, PR. Utilizou-se dados de inventário contínuo no período de 2009 a 2013, em três parcelas permanentes de 1 ha cada, nas quais foram identificados e mensurados todos os indivíduos arbóreos com diâmetro à altura do peito igual ou maior que 10,0 cm. A dinâmica florestal foi avaliada pelo incremento periódico anual em diâmetro e área basal, incremento corrente anual em área basal, mortalidade e recrutamento. O solo das parcelas foi analisado quimicamente em profundidade de 0-20 cm, e para a análise da influência utilizou-se a análise de componentes principais e posterior correlação entre as variáveis consideradas. Quanto à dinâmica, observou-se um crescimento em diâmetro de 0,19 cm.ano-1, e em área basal de 0,42 m².ha-1.ano-1, considerados semelhantes à outros estudos nesta tipologia florestal. A taxa média de recrutamento (1,7%) foi superior à taxa média de mortalidade (1,0%), mostrando que o fragmento encontra-se em constante processo de recomposição e desenvolvimento. As correlações entre crescimento e as variáveis químicas do solo foram consideradas moderadas variando entre 0,4 e 0,6, indicando que a influência analisada não foi perceptível em sua totalidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ACCIOLY, P. Mapeamento dos remanescentes vegetais arbóreos do estado do Paraná e elaboração de um sistema de informações geográficas para fins de análise ambiental do estado. 129 f. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

ALVES, S. M. F, QUEIROZ, D. M.; ALCÂNTARA, G. R.; REIS, E. F. Variabilidade espacial de atributos físico-químicos do solo usando técnicas de análise de componentes principais e geoestatística. Biosci. J., Uberlândia, v. 30, supplement 1, p. 22-30, 2014.

BARRETO, T. G.; CORTE, A. P. D.; MOGNON, F.; RODRIGUES, A. L.; SANQUETTA, C. R. Dinâmica da biomassa e do carbono em fragmento urbano de Floresta Ombrófila Mista. Enciclopédia Biosfera. Goiânia, v.10, n. 18; p. 1300, 2014.

BORTOLON, L.; GIANELLO, C. Interpretação de resultados analíticos de fósforo pelos extratores Mehlich-1 e Mehlich-3 em solos do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Ciência de Solo, Viçosa, v. 32, n. 1, p. 2751-2756, 2008.

CHAVES, L. H. G.; MENINO, I. B.; ARAÚJO, I. A.; CHAVES, I. B. Avaliação da fertilidade dos solos das várzeas do município de Sausa, PB. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 2, n. 3, p.262-267, 1998.

LANA, M. D. Dinâmica e prognose do crescimento em um fragmento de Floresta Ombrófila Mista no sul do Paraná. 188 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Setor de Ciências Agrárias - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

DURIGAN, M. L. Florística, dinâmica e análise proteica de uma Floresta Ombrófila mista em São João do Triunfo – PR. 125p. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1999.

EMBRAPA Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Centro Nacional e Pesquisa em Solos. Manual de métodos de análise de solo, Rio de Janeiro. 212p, 1997.

FIDALSKI, J.; TORMENA, C. A.; SCAPIM, C. A. Espacialização vertical e horizontal dos indicadores de qualidade para um Latossolo Vermelho. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.31, n. 1, p.9-19, 2007.

FIGUEIREDO FILHO A, DIAS, A. N.; STEPKA, T. F.; SAWCZUK, A. R. Crescimento, mortalidade, ingresso e distribuição diamétrica em Floresta Ombrófila Mista. Revista Floresta, v. 40, n. 4, p. 763-776, 2010.

INSTITUTO AGRONÔMICO DO PARANÁ (IAPAR). Cartas climáticas do Estado do Paraná. Disponível em: http://www.iapar.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=677. Acesso em: 11/05/2014.

LATTIN, J. M. Análise de dados multivariados. São Paulo: Cengage Learning, 2011. 455 p.

MINGOTI, S. A. Análise de dados através de métodos de estatística multivariada: uma abordagem aplicada. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005. 297 p.

MOGNON, F.; DALLAGNOL, F.; SANQUETTA, C. R.; CORTE, A. P.; MAAS, G. Uma década de dinâmica florística e fitossociológica em Floresta Ombrófila Mista Montana no sul do Paraná. Revista de Estudos Ambientais (online), Blumenau, v. 14, n. 1, p. 43-59, 2012.

MOSCOVICH, F. A. Dinâmica de Crescimento de uma Floresta Ombrófila Mista em Nova Prata, RS. 130 f. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal) Setor de Ciências Agrárias - Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2006.

OSAKI, F. Distribuição espacial de microrganismos e fertilidade em solos de dois ecossistemas florestais. 281 f. Tese (Doutorado em Ciências Florestais) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2008.

PAVAN, M. A.; BLOCH, M. F.; ZEMPULSKI, H. C.; MIYAZAWA, M.; ZOCOLER, D. C. Manual de análise química de solo e controle de qualidade. IAPAR: Londrina, 1992. (IAPAR. Circular, 76).

PELISSARI A. L. Silvicultura de precisão aplicada ao desenvolvimento de Tectona grandis l.f. na região sul do Estado de Mato Grosso. 88 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais) - Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá, 2012.

PIZATTO, W. Avaliação biométrica da estrutura e da dinâmica de uma Floresta Ombrófila Mista em São João do Triunfo-PR: 1995-1998. 172f. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais) Setor de Ciências Agrárias - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1999.

PRIMAVESI, A. Manejo ecológico do solo: a agricultura em regiões tropicais. 3. ed. São Paulo: Nobel, 2002. 549 p.

QUAGGIO, J. A. Respostas das culturas à calagem. In: SEMINÁRIO SOBRE CORRETIVOS AGRÍCOLAS, Piracicaba, 1985. Anais... Campinas: Fundação Cargill, 1985. P. 123-157.

RAIJ, B. van. Avaliação da fertilidade do solo. 2. ed. Piracicaba: Instituto da Potassa e Fosfato, 1983. 142 p.

RAIJ, B. van. Fertilidade do solo e adubação. São Paulo; Piracicaba: Ceres, POTAFOS, 1991. 343 p.

RAIJ, B. van; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A.; FURLANI, A M. C. Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo. 2.ed. Campinas: IAC, 1996. 285p. (Boletim técnico, 100)

REED, S. T.; MARTENS D. C. Chapter 26 – Copper and Zinc. In. Methods of soil analysis part 3 Chemical Methods. Number 5 in the Soil Science of America Book Series by Soil Science Society of America, Inc. American Society of Agronomy, Inc. Madison, Wisconsin, USA, p. 715-717, 1996.

REICHERT, J. M.; REINERT, D. J.; BRAIDA, J. A. Qualidade dos solos e sustentabilidade de sistemas agrícolas. Revista Ciência Ambiental, v. 27, n. 1, p. 29-48, 2003.

ROSSI, L. M. B.; KOEHLER, H. S.; SANQUETTA, C. R.; ARCE, J. E. Modelagem de mortalidade em florestas naturais. Revista Floresta, Curitiba, v. 37, n. 2, p. 275-291, 2007.

SANQUETTA, C. R. Fundamentos biométricos dos modelos de simulação florestal. Curitiba: FUPEF Série Didática n. 8, 1996.

SANQUETTA, C. R.; CORTE, A. P. D.; EISFELD. R. L. Crescimento, mortalidade e recrutamento em duas florestas de Araucária (Araucaria angustifolia (Bert.) O. Ktze.) no Estado do Paraná, Brasil. Revista Ciências Exatas e Naturais, Guarapuava, v. 5, n. 1, p. 101-112, 2003.

SANQUETTA, C. R. Experiência de monitoramento no bioma Mata Atlântica com uso de parcelas permanentes. Curitiba: Multi-Graphic Gráfica e Editora. 2008. 338 p.

SANQUETTA, C. R.; THIELE P.; CÔRTE, A. P. D. Crescimento, mortalidade e recrutamento de duas Florestas de Araucária no Estado do Paraná, Brasil, no período de 1995-2007. Naturalia, Rio Claro, v. 33, n. 1, p. 117-126, 2010.

SANQUETTA, C.R.; DALLA CORTE, A.P.; RODRIGUES, A.L.; WATZLAWICK, L.F. Inventários Florestais: Planejamento e Execução. Curitiba: Editoração dos Autores, 2014. 406p.

SANTI, A. L.; AMADO, T. J. C.; CHERUBIN, M. R.; MARTIN, T. N.; PIRES, J. L.; FLORA, L. P. D.; BASSO, C. J. Análise de componentes principais de atributos químicos e físicos do solo limitantes à produtividade de grãos. Pesq. agropec. bras., Brasília, v. 47, n. 9, p. 1346-1357, set. 2012.

SCHAAF, L. B. Florística, estrutura e dinâmica no período 1979-2000 de uma Floresta Ombrófila Mista localizada no Sul do Paraná. 131 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2001.

SILVA, G. M. Relações solo-vegetação como instrumento para o manejo da vegetação do cerrado no Triângulo Mineiro. 136f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1993.

SILVA, S. A.; LIMA, J. S. S.; XAVIER, A. C.; TEIXEIRA, M. M. Variabilidade espacial de atributos químicos de um latossolo vermelho-amarelo húmico cultivado com café. R. Bras. Ci. Solo, Viçosa, v. 34, n. 1, p. 15-22, 2010.

SILVA Jr, M. C. da; BARROS, M. F. de; CANDIDO, J. F. Relações entre parâmetros do solo e da vegetação de cerrado na Estação Florestal de Experimentação de Paraopeba, MG. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 125-137, 1987.

SOUZA, R. F.; FAQUIN, V.; CARVALHO, R.; TORRES, P. R. F.; POZZA, A. A. A. Atributos químicos de solos influenciados pela substituição do carbonato por silicato de cálcio. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.32, n. 4, p.1563-1572, 2008.

TOMÉ JR., J. B. Manual para interpretação de análise de solo. Guaíba: Agropecuária, 1997.

WEBER, K. S.; SANQUETTA, C. R.; EISFELD, R. L. Variação volumétrica e distribuição espacial do estoque de carbono em Floresta Ombrófila Mista. Revista Acadêmica Ciências Agrárias e Ambientais, Curitiba, v. 3, n. 2, p. 77-85, abr./jun. 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line