Aplicação de fungicida em híbridos de milho na safra de verão na região Central do Brasil

Alessandro Guerra da Silva, Ricardo Francischini, Itamar Rosa Teixeira, Maria Mirmes Paiva Goulart

Resumo


O cultivo de milho na região Centro-Oeste do Brasil tem sido limitado pela ocorrência de doenças foliares na cultura, o que tem desestimulado os produtores a cultivar esse cereal no período do verão. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi o de avaliar a resposta de híbridos de milho à aplicação de fungicida em diferentes estádios de desenvolvimento da cultura no verão. O ensaio foi instalado no município de Montividiu-GO no delineamento de blocos casualizados, em esquema fatorial 3x4, com quatro repetições, correspondendo a três híbridos de milho (AG 7010, DKB 390 e P30F53) associados a três estádios de aplicação de fungicida (V8, VT e V8+VT), acrescido da testemunha, sem aplicação do fungicida. Os resultados obtidos permitiram constatar que a aplicação de fungicida e a diversificação genética dos híbridos de milho é fundamental para minimizar os danos ocasionados das doenças foliares e obter maiores rentabilidades e produtividades de grãos.


Texto completo:

PDF

Referências


Bonaldo, S. M., Paula, D. L., & Carré-Missio, V. (2010). Avaliação da aplicação de fungicida em milho “safrinha” no Município de Boa Esperança Paraná. Campo Digit@l, 5 (1), 1-7.

Brito, A. H., Von Pinho, R. G., Pozza, E. A., Pereira, J. L. A. R., & Faria Filho, E. M. (2007). Efeito da cercosporiose no rendimento de híbridos comerciais de milho. Fitopatologia Brasileira, 32 (6), 472-479.

Carniel, L. A., Menosso, R., & Balbinot Jr., A. A. (2014). Reação de cultivares de soja às doenças de final de ciclo com e sem aplicação de fungicidas. Unoesc & Ciência-ACET, 5 (1), 83-90.

Casela, C. R. (2003). A cercosporiose na cultura do milho (Circular técnica, n. 24, 5p). Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo.

Casela, C. R., Ferreira, A. F., & Pinto, N. F. J. A. (2006). Doenças na cultura do milho (Circular técnica, n. 83, 14p). Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo.

Costa, R. V., & Cota, L. V. (2009). Controle químico de doenças na cultura do milho: aspectos a serem considerados na tomada de decisão sobre aplicação (Circular técnica, n.125, 11p). Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo.

Duarte, R. P., Juliatti, F. C., & Freitas, P. T. (2009) Eficácia de diferentes fungicidas na cultura do milho. Bioscience Journal, 25 (4), 101-111.

Gonçalves, M. E. M. P., Gonçalves Jr., D., Silva, A. G., Campos, H. D., Simon, G. A., Santos, C. J. L., & Sousa, M. A. (2012). Viabilidade do controle químico de doenças foliares em híbridos de milho no plantio de safrinha. Nucleus, 9 (1), 49-62.

Henriques, M. J., Oliveira Neto, A. M., Guerra, N., Oliveira, N. C., Camacho, L. R. S., & Gonzatto Jr., O. A. (2014). Controle de helmintosporiose em milho pipoca com a aplicação de fungicidas em diferentes épocas. Campo Digit@l, 9 (2), 45-57.

Jardine, D. F., Laca-Buendía, J. P. (2009). Eficiência de fungicidas no controle de doenças foliares na cultura do milho. FAZU em Revista, 6, 11-33..

Juliatti, F. C., Appelt, C. C. N. S., Brito, C. H., Gomes, L. G., Brandão, A. M., Hamawaki, O. T., & Melo, B. (2004). Controle da feosféria, ferrugem comum e cercosporiose pelo uso da resistência genética, fungicidas e épocas de aplicação na cultura do milho. Bioscience Journal, 20 (3), 45-54.

Juliatti, F. C., Brandão, A. M., Santos, J. A. S., & Luz, W. C. (2007). Fungicidas na parte aérea da cultura do milho: evolução de doenças fúngicas, perdas, resposta de híbridos e melhoria da qualidade da produção. Revisão Anual de Patologia de Plantas, 15, 277-344.

Juliatti, F. C., Zuza, J. L. M. F., Souza, P. P., & Polizel, A. C. (2007). Efeito do genótipo de milho e da aplicação foliar de fungicidas na incidência de grãos ardidos. Bioscience Journal, 23 (2), 34-41.

Kumar, V., Basu, M. S., & Rajendran, T. P. (2008). Mycotoxin research and mycoflora in some commercially important agricultural commodities. Crop Protection, 27 (6), 891-905.

Silva, A. G., Francischini, R., & Martins, P. D. S. (2015). Desempenhos agronômico e econômico de cultivares de milho na safrinha. Revista Agrarian, 8 (27), 1-11.

Silva, A. G., Teixeira, I. R., Martins, P. D. S., Simon, G. A., & Francischini, R. (2014). Desempenho agronômico e econômico de híbridos de milho na safrinha. Agro@mbiente On-line, 8, 261-271.

Pinto, N. F. J. A. (2001). Qualidade sanitária de grãos de milho (Circular técnica, n.30, 4p). Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo.

Ritchie, S.W., Hanway, J.J., & Benson, G.O. (2003). Como a planta de milho se desenvolve. Informações Agronômicas, 103, 1-11. POTAFOS: Piracicaba.

Torres, J.C., Ventura, J. A. (1991). AVACPD: um programa para calcular a área e o volume abaixo da curva de progresso da doença. Fitopatologia Brasileira, Brasília, DF, 16 (supl.), 8.

Vilela, R. G., ARF, O., Kappes, C., Kaneko, F. H., Gitti, D. C., & Ferreira, J. P. (2012). Desempenho agronômico de híbridos de milho, em função da aplicação foliar de fungicidas. Bioscience Journal, 28 (1), 25-33.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line