Seletividade de herbicidas aplicados em pré-emergência e pós-emergência inicial do algodoeiro

João Guilherme Zanetti de Arantes, Hudson Kagueyama Takano, Jamil Constantin, Rubem Silvério de Oliveira Júnior, Guilherme Braga Pereira Braz

Resumo


Resumo - O controle químico consiste no principal método de controle de plantas daninhas no
algodoeiro, especialmente em áreas de produção de larga escala. Em função do longo ciclo que a
cultura possui, aplicações consecutivas de herbicidas são necessárias, sendo estas normalmente
realizadas em diferentes modalidades. O objetivo deste trabalho foi avaliar a seletividade de diferentes
tratamentos herbicidas para o algodoeiro, por meio de aplicações em pré-emergência combinadas ou
não com aplicação em pós-emergência inicial. O experimento foi instalado em campo, em delineamento
blocos casualizados, adotando-se quatorze tratamentos e quatro repetições em esquema de parcelas
subdivididas. Os resultados obtidos demonstram que nenhum dos tratamentos herbicidas afetou o
estande de plantas e massa de capulhos. Com relação à produtividade, verifica-se que alachlor isolado e
a mistura deste com diuron, aplicados em pré-emergência, proporcionaram redução significativa da
produtividade do algodoeiro, não sendo considerados seletivos para a cultura. Para o S-metolachlor,
verifica-se que este apresentou seletividade à cultura quando aplicado em pós-emergência inicial. Os
demais tratamentos apresentaram seletividade satisfatória para variedade de algodoeiro.
Palavras chave: Gossypium hirsutum, Mistura em tanque, Produtividade.


Texto completo:

PDF

Referências


Arantes, J.G.Z. (2008). Seletividade de herbicidas

aplicados em pré-emergência na cultura do

algodoeiro (Gossypium hirsutum L.) (67f.)

Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual

de Maringá, Maringá, Paraná, Brasil.

Arantes, J.G.Z. et al. (2014). Selectivity of

chemical weed control systems in conventional

cotton. Planta Daninha, 32 (4), 827-841.

Arantes, J.G.Z. et al. (2015). Seletividade do

clomazone no manejo químico de plantas

daninhas da cultura do algodão LL®. Planta

Daninha, 33 (2), 283-293.

Braz, G.B.P. et al. (2012). Seletividade de amonioglufosinate

isolado e em mistura com pyrithiobacsodium

em algodoeiro transgênico LL®. Planta

Daninha, 30 (4), 853-860.

Carvalho, S. J. P. et al. (2006). Suscetibilidade

diferencial de plantas daninhas do gênero

Amaranthus aos herbicidas trifloxysulfuronsodium

e chlorimuron-ethyl. Planta Daninha, 24

(3), 541-548.

Cruz, L. S. P., & Toledo, N. M. P. (1982). Aplicação

pré-emergente de misturas de alachlor com

diuron e cyanazine para o controle de plantas

daninhas em algodão “IAC 17”. Planta Daninha, 5

(2), 57-61.

European Weed Research Council. (1964).

Report of 3rd and 4rd meetings of EWRC.

Committee of methods in weed research. Weed Research, 4 (1), 88.

Freitas, R. S. et al.( 2006a). Manejo de plantas

daninhas na cultura do algodoeiro em sistema de

plantio direto. Planta Daninha, 20 (2), 339-346.

Freitas, R. S. et al. (2006b). Manejo de plantas

daninhas na cultura do algodoeiro com smetolachlor

e trifloxysulfuron-sodium em sistema

de plantio convencional. Planta Daninha, 24 (2),

-318.

Guimarães, S. C. et al. (2007). Efeito de fatores

ambientais sobre a seletividade do alachlor ao

algodoeiro. Planta Daninha, 25 (4), 813-821.

Inoue, M. H. et al. (2012). Seletividade de

herbicidas aplicados em pré-emergência, isolados

e em misturas, na cultura do algodão. Revista

Agro@mbiente On-line, 6 (2), 148-157.

Laca-Buendia, J. P. C. et al. (1978). Competição

de misturas de herbicidas nas principais regiões

algodoeiras (Gossypium hirsutum L.) no Estado

de Minas Gerais. Planta Daninha, 1 (2), 5-16.

Lamego, F. P. et al. (2011). Seletividade dos

herbicidas S-metolachlor e alachlor para o feijãocarioca.

Planta Daninha, 29 (4), 877-883.

Meschede, D. K. et al. (2004). Período anterior à

interferência em soja: estudo de caso com baixa

densidade de estande e testemunhas duplas.

Planta Daninha, 22 (2), 239-246.

Raimondi, M. A. et al. (2014). Períodos de

interferência das plantas daninhas na cultura do

algodão em semeadura adensada na safrinha.

Planta Daninha, 32 (3), 521-532.

Velini, E. D. et al. (2000). Avaliação da

seletividade da mistura de oxyfluorfen e

ametryne, aplicada em pré e pós-emergência, a

dez variedades de cana-de-açúcar (cana planta).

Planta Daninha, 18 (2), 123-134.

Vidal, R. A. (1997). Herbicidas: mecanismos de

ação e resistência de plantas (110p). Porto

Alegre: Plantarum.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line