Otimização e validação do método analítico gravimétrico e teor de óleo em uma população F3 de mamoneira da UFRB

Edna Lobo Machado, Agenildo de Sousa Santos, Simone Alves Silva, André Dias de Azevedo Neto

Resumo


Resumo: O presente trabalho teve como objetivos otimizar e validar o método gravimétrico na determinação do teor de óleo de semente de mamona e avaliar o desempenho para teor de óleo nas sementes de uma População F3, oriunda do cruzamento entre as cultivares BRS Nordestina e Sipeal 28.Vale ressaltar que a proposta desse trabalho ainda é inédita para a mamoneira. Para a otimização foram testadas de uma a seis extrações dos lipídios com o solvente hexano a frio e a interferência do tegumento
das sementes na solubilização do óleo. A validação foi realizada por meio da comparação entre o método analítico gravimétrico e o método oficial de soxthlet. Os resultados mostram que a partir de quatro extrações pelo método analítico gravimétrico, não há diferença estatística significativa e que o tegumento das sementes interfere na solubilização do óleo pelo solvente. Não houve diferença significativa pelo teste F (p < 0,01) entre os métodos de soxthlet e o gravimétrico. Frente a estes resultados o método gravimétrico foi
adotado para a quantificação do teor de óleo na população F3. A quantificação do teor de óleo na semente foi submetida à analise de variância e comparação de médias pelo teste de Scott Knot. A população F3 apresentou uma variação do teor de óleo na semente de 27% a 46%. O genótipo 91 foi superior para o caráter avaliado com 46% de teor de óleo na semente. O método gravimétrico é similar ao método de Soxthlet e pode ser utilizado no auxílio à seleção de plantas em programas de melhoramento genético, em que grande número de análises é necessário.


Palavras chave: Ricinus communis, L. Biodiesel, Melhoramento genético.


Texto completo:

PDF

Referências


Association of Official Analytical Chemists

(AOAC); Official methods of analysis, 13th ed.,

Arlington, 2000.

BAHIA, H.F, SILVA S. A., FERNANDEZ L.

G., LEDO C. A. DA S. E MOREIRA R. F. C.

Divergência genética entre cinco cultivares

de mamoneira. Pesquisa Agropecuária

Brasileira, Brasília, v.43, n.3, 2008, p.357-

BASTOS, I.T.; BARBOSA, M.H.P.; CRUZ, C.D.;

BURNQUIST, W.L.; BRESSIANI, J..; SILVA, F.L.

da. Análise dialélica em clones de cana-deaçúcar.

Bragantia, Campinas, v.62, n. 2, 2003 p.

-206.

CERQUEIRA, S.L. variabilidade genética e teor

de óleo em mamoneira visando ao melhoramento para região de baixa altitude.

57 p. Dissertação (Mestrado) –

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia,

Cruz das Almas, Ba.

CRUZ, C.D., REGAZZI, A.J.; CARNEIRO P.C.S.

Modelos biométricos aplicados ao melhoramento

genético. Viçosa: UFV, cap. 7, 2004, p.223-375.

CRUZ, C.D.; VENCOVSKY, R. Comparação de

alguns métodos de análise dialélica.

IUPAC: Standard Methods for Analysis of

Oils, Fats and Derivatives. Blackwell

Scientific Publications, 7th ed., 1987,

IUPAC Method 2.301, Report of IUPAC

Working Group WG 2/87; 1987.

Revista Brasileira de Genética, Ribeirão Preto

v. 12, n. 2, p. 425-438, 1989.

FALCONER, D.S. Introdução à genética

quantitativa. Trad. SILVA, M.A.; SILVA, J.C.,

Viçosa, MG: UFV, Impr. Univ. 1981, p.279.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para

análises e ensino de estatística. Revista

Symposium (Lavras), v. 6, p. 36-41, 2008

MENDHAM, J.; DENNEY, R.C.; BARNES, J.D.;

THOMAS, VOGEL, M. Análise química

quantitativa. 6. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2002,

p.462.

MOREIRA, L.L.; ÁVILA, T.T. de; LEMÕES, J.S.

CASAGRANDE, J.G. SILVA, S.D. dos A.

Variabilidade de acessos de mamona para peso e

teor de óleo das sementes. In: III Congresso

Brasileiro de Mamona, Anais. Salvador, BA,

PALMIERI, D.A. ; MAIA, L.C. . Marcadores

microssatélites para estudos genéticos em

mamona (Ricinus communis L.) e pinhãomanso

(Jatropha curcas L.). In: Congresso

Internacional de Agroenergia e

Biocombustíveis, Anais. Teresina, PI.. 2007.

SILVA, R.L.C da; SHOGIRO T.J.; SAVI, A.;

LEAL,N.R. Variability for oil and fatty acid

composition in castor bean varieties. J. Am. Oil

Chem. Soc. 61, 841–1843, 1984.

SILVA, N.D.E.L da; MACIEL, M.R.; BATISTELLA,

C.B.; MACIEL FILHO, R. Optimization of biodiesel

production from castor oil. Appl. Biochem.

Biotechnol. 2006, p.130, 405–414.

SCOTT, A. J.; KNOTT, M. A Cluster analysis

method for grouping means in the analysis of

variance. Biometrics, Washington, v. 30, Sept.

, p. 507 - 512.

SOXHLET, F.: Die gewichtsanalytische

Bestimmung des Milchfettes. Polytechnisches J.

(Dingler’s), v.232,1879 , p. 461–465.

SPRAGUE, G.F.; TATUM, L.A. General vs.

specific combining ability in single crosses of corn.

Journal of the American Society of Agronomy,

v. 34, n. 10, 1942, p. 923-932.

VENCOSVSKY, R.; BARRIGA, P. Genética

biométrica no fitomelhoramento. Ribeirão Preto,

Revista Brasileira de Genética, 1992, p. 486.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Plant physiology. 2 ed.

Sunderland: Sinauer Associates, 1998, 792 p.

VIEIRA, R. M.; LIMA, E. F.; BATISTA, F. A. S.

Diagnóstico e perspectivas da mamoneira no

Brasil. In: Reunião temática matérias-primas

oleaginosas no Brasil, 1997, Campina Grande.

Anais. Campina Grande: EMBRAPACNPA/

MAA/ABIOVE, 1997, p.139-150.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line