Insetos atraídos por caldo de cana de açúcar e mel de abelhas no Parque Nacional do Iguaçu/ Foz do Iguaçu- PR, Brasil

Katlin Fernanda de Araujo, Maria Claudia Colla Ruvolo Takasusuki, Juliana Mosconi Magro, Simone Aparecida dos Santos, Richarlyston Brandt Pereira, Vagner Alencar Arnaut de Toledo

Resumo


Resumo: O Parque Nacional do Iguaçu, área de domínio de Mata Atlântica localizada no oeste do Paraná, abriga uma diversidade de espécies de fauna e flora. Esta Unidade de Conservação convive com ameaças antrópicas, como caça, pesca, extração dos recursos naturais dentre outras atividades ilícitas que comprometem as espécies silvestres existentes neste local. Os insetos representam parte do equilíbrio de uma área natural, sendo muitas espécies responsáveis pela polinização de grande parte da floresta. O presente estudo teve como objetivo avaliar a composição dos insetos atraídos por iscas açucaradas que ocorre no Parque Nacional do Iguaçu. A captura foi efetuada com a utilização de armadilhas preparadas com garrafas plásticas e iscas. Foram capturados 390 insetos, destes 68,72% Apis mellifera e 16,41% de Polistes. As armadilhas e iscas utilizadas foram eficientes na captura de alguns
insetos, especialmente abelhas melíferas e vespas do gênero Polistes. Este trabalho traz resultados importantes sobre os insetos existentes no Parque Nacional do Iguaçu que são atraídos pelas iscas caldo de cana de açúcar e mel das abelhas jataí e A. mellifera. Além disso, mostra a necessidade de novos estudos com insetos do Parque Nacional do Iguaçu.


Palavras chave: Áreas naturais, Polistes, Apis mellifera.


Texto completo:

PDF

Referências


AKELLA, A. S; CANNON, J. B.

Strengthening the weakest links: strategies

for improving the enforcement of

environmental laws globally. Conservation

International, Washington, D.C., 2004.

ALBUQUERQUE, L. B ; VELÁZQUEZ ;

VASCONCELLOS-NETO, J. Composição

floristica de Solanaceae e suas síndromes

de polinização e dispersão de sementes

em florestas mesófilas neotropicais.

Interciência, v. 31 n. 11, p. 807 – 816,

ARRUDA, R. Populações tradicionais e a

proteção dos recursos naturais em

Unidades de Conservação. Ambiente &

Sociedade,v. 5, p.79-92, 1999.

BARBADO, N. Escola Parque: Educação

Ambiental na região do Parque Nacional

do Iguaçu. Dissertação (Mestrado em

Educação). Área de concentração:

Educação- Universidade Estadual do Oeste

do Paraná, Foz do Iguaçu, 2008.

BENSUSAN, N. Conservação da

Biodiversidade em áreas protegidas.

Editora FGV, 2006.

BORROR, D.J.; TRIPLEHORN, C. A.;

JOHNSON, N. F. An introduction to the

study of insects. Philadelphia, Saunders

College Publishing, 6 ed.,875p, 1992.

BOSCARDIN, J; COSTA , C. E.; GARLET,

J.; FIORENTINI, A. Métodos de captura

para formigas em pré plantio de Eucalyptus

grandis. Floresta e Ambiente, v.019, 2013.

BRASIL. Instituto Brasileiro do Meio

Ambiente e dos Recursos Naturais

Renováveis e Ministério do Meio Ambiente.

Plano de Manejo do Parque Nacional do

Iguaçu. Brasilia-DF, 1999.

ELPINO-CAMPOS, A.; DEL-CLARO, K.;

PREZOTO, F. Diversity of social wasps

(Hymenoptera: Vespidae) in Cerrado

fragments of Uberlândia, Minas Gerais

Satate, Brazil. Neotropical Entomology.

v.36, p.685-692, 2007.

GRACIOTIM, C.; BAPTISTA, C. R.; SOUZA

DIAS, P. G. B. Análise da fauna de

borboletas em duas trilhas do Parque

Nacional do Iguaçu, Paraná (Insecta,

Lepidoptera). Pleiade. v.7, p.7-32, 2010.

GUIMARÃES, A. É.; LOPES, C. M.;

MELLO, R. P.; ALENCAR, J. Ecologia de

mosquitos (Diptera, Culicidae) em áreas do

Parque Nacional do Iguaçu, Brasil. Cad.

Saúde Pública, v.19, p.1107-1116, 2003.

KOCH, Z; BOÇON, R. Guia ilustrado das

aves comuns do Parque Nacional do

Iguaçu. Curitiba, Maxi Gráfica e Editora,

p, 1994.

MEDEIROS, R. Evolução das tipologias e

categorias de Áreas Protegidas no Brasil.

Ambiente & Sociedade, v.9, p. 41-63,

MINUSSI, L. C; SANTOS, I. A. NATIVE

BEES VERSUS Apis mellifera LINNAEUS,

EXOTIC SPECIES (Hymenoptera: Apidae).

Biosci. J., v. 23, Supplement 1, p. 58-62,

MORETI, A. C. de C. C.; MARCHINI, L. C.

Altura de vôo das abelhas (Apis mellifera

L.) para coleta de alimentos. Scientia

Agricola. v.55, n.2, 1998.

NOLL, F. B.; GOMES, B. Na improved bait

method for collecting Hymenopera,

especially social wasps (Vespidae:

Polistinae). Neotropical Entomology. v.

, p. 477-481, 2009.

PEDRO, S. R; CAMARGO, J. M. F.

Interactions on floral resources between the

Africanized honey bee Apis

mellifer L and the native bee community

(Hymenoptera: Apoidea) in a natural

"cerrado" ecosystem in southeast Brazil.

Apidologie, Paris, França, v. 22, p. 397-

, 1991.

PEREIRA, D. C. da S. M.; BARCELLOS, A.

P. dos S. Composição e abundância de

Diptera no Jardim Botânico de Porto

Alegre. Ciências Biológicas. Sessão 26,

p.379, 2008.

PEREIRA, M. da G. C.; ANTONIALLI

JUNIOR, W. F.; ALVES JUNIOR, V. V.

Cominidade de vespídeos sociais

(Vispidae, Polistinae) de mata ciliar em

Batayporã, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Dissertação (Mestrado em Entomologia e

Conservação da Biodiversidade).

Universidade Federal da Grande Dourados,

Dourados-MS, 2010.

PREZOTO, F; GOBBI, N. Flight Range

Extension in Polistes simillimus Zikán, 1951

(Hymenoptera, Vespidae). Braz. arch. biol.

technol. v. 48, n. 6, p. 947- 950, 2005.

ROESCH, L. F. W.; VIEIRA, F. C. B.;

PEREIRA, V. A.; SCHUNEMANN, A. L.;

TEIXEIRA, I. F.; SENNA, A. J. T.;

STEFENON, V. M. The Brazilian Pampa: A

Fragile Biome. Diversity, v.1, p.182-198,

ROUBIK, D. W. Africanized honey bees,

stingless bees, and the structure of tropical

plant-pollinator communities. In:PROCEEDINGS OF THE IVTH INTERNATIONAL SYMPOSIUM ON

POLLINATION, 1979, College Park,

Maryland, 1979, p. 403- 417.

SANTOS, G. M. M.; CRUZ, J. D.; BICHARA

FILHO, C. C.; MARQUES, O. M.; AGUIAR,

C.M.L. Utilização de frutos de

cactos(Cactaceae) como recurso alimentar

por vespas sociais (Hymenoptera,

Vespidae, Polistinae) em uma área de

caatinga (Ipirá, Bahia, Brasil). Revista

Brasileira de Zoologia. v.24. p.1052-1056,

SILVEIRA, F. A.; MELO, G. A. R.;

ALMEIDA, E. A. B. Abelhas brasileiras:

sistemática e identificação. Belo Horizonte,

Fernando A. Silveira, 253p., 2002.

SIMÕES, M. H.; SILVA, M. S.; COSTA,

F.A.F. Uso de iscas na captura de insetos.

In: IX Congresso de Ecologia do Brasil,

, São Lourenço. Anais. Minas Gerais:

UNILAVRAS, 2009.

TABARELLI, M. et al. Desafios e

oportunidades para a conservação da

biodiversidade na Mata Atlântica brasileira.

MEGADIVERSIDADE, v. 1, n. 1, p. 132 –

, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line