Correlação do intervalo hídrico ótimo com o crescimento de frutos e pseudofrutos de cajueiros

Fabricio Tomaz Ramos, Fernando Pivetta, Victor Arlindo Taveira de Matos, José Holanda Campelo Júnior, João Carlos de Souza Maia

Resumo


Resumo: No Brasil, a cajucultura tem grande importância socioeconômica, sobretudo na região Nordeste. Entretanto, muitos agricultores deixam a lavoura dependente exclusivamente da chuva, principal entrave na produção e qualidade da castanha e do pedúnculo. Isso é agravado em solos compactados ou em via de compactação, onde o intervalo de água disponível as plantas pode se estreitar até um valor nulo, que conforme o método do intervalo hídrico ótimo (IHO) é denominado de densidade do solo crítica (Dscrítica), quando o IHO = 0. Assim, objetivou-se em um Neossolo Quartzarênico determinar a variação do conteúdo de água no solo, considerando a evapotranspiração real dos cajueiros e verificar a frequência com que a água ficou fora ou dentro do IHO para então verificar a hipótese se o valor de Dscrítica foi restritivo ou não ao crescimento dos frutos e pseudofrutos de cajueiros, por meio da estatística de correlação de Pearson (P <
0,05). Verificou-se que à medida que se intensificou o secamento do solo a evapotranspiração dos cajueiros reduziu drasticamente, e ao atingir valores de conteúdo de água acima da Dscrítica ocorreram correlações elevadas e negativas com o crescimento de frutos e pseudofrutos, principalmente, quando não há precipitação pluviométrica em menos de 30 dias. Assim, como o conteúdo de água no solo ficou abaixo do limite inferior do IHO, isso restringiu o crescimento dos frutos e pseudofrutos de cajueiros o que valida portanto a hipótese que se pode utilizar a Dscrítica como meio para controlar e monitorar a qualidade física do solo.


Palavras chave: Anacardium occidentale L., Qualidade física do solo, Dinâmica da água no solo


Texto completo:

PDF

Referências


BAKER, N. R.; ROSENQVIST, E. Applications of

chlorophyll fluorescence can improve crop

production strategies: an examination of future

possibilities. Journal of Experimental Botany, v.

, n. 403, p.1607-1621, 2004.

BIANCHINI, A.; ROQUE, M.W.; ROSA, R.P.

Development of an automated bench top

electronic penetrometer. Engenharia Agrícola,

Jaboticabal, SP, v. 33, n. 6, p. 1191-1199, 2013.

BLAINSKI, É; TORMENA, C. A.; GUIMARÃES, R.

A. T.; NANNI, M. R. Qualidade física de um

Latossolo sob plantio direto influenciada pela

cobertura do solo. Revista Brasileira de Ciência

do Solo, Viçosa, MG, v. 36, n. 1, p. 79-87, 2012.

BONI, G.; COSTA, C. A. G.; GONDIM, R. S.;

MONTENEGRO, A. A. T.; OLIVEIRA, V. H. de.

Distribuição do sistema radicular do cajueiro-anão

precoce (clone CCP-09) em cultivo irrigado e

sequeiro, Ceará, Brasil. Revista Ciência

Agronômica, Fortaleza, CE, v. 39, n. 1, p. 1-6,

BUSSCHER, W. J. Adjustment of flat-tipped

penetrometer resistance data to a common water

content. American Society of Agricultural

Engineers, v. 33, n. 2, p. 519-524, 1990.

CAIRO, P.A.R.; OLIVEIRA, L.E.M.; MESQUISTA,

A.C. Análise de crescimento de plantas. Edições

UESB: Vitória da Conquista, 2008. 72p.

CALLEGARI-JACQUES, S. M. Bioestatística:

princípios e aplicações. Porto Alegre: Artemed,

256 p.

CHEN, G; WEIL, R. R.; HILL, R. L. Effects of

compaction and cover crops on soil least limiting

water range and air permeability. Soil and Tillage

Research, v. 136, n. 1, p. 61–69, 2014.

CHESWORTH, W. Encyclopedia of Earth

Sciences. Springer, 2008. 860p.

COLLARES, G. L.; REINERT, D. J.; REICHERT,

J. M.; KAISER, D. R. Qualidade física do solo na

produtividade da cultura do feijoeiro num

Argissolo. Pesquisa Agropecuária Brasileira,

Brasília, DF, v.41, n.11, p.1663-1674, nov. 2006.

CORREIA, G. G.; MOURA, R. F. de;

RODRIGUES, J.J.V.; BARROS, M. F.C.;

CORREIA, K.G. Caracterização da capacidade de

retenção e disponibilidade de água em solos de

tabuleiro costeiro Paraibanos. Caatinga, Mossoró,

RN, v. 21, n. 3, p.156-162, 2008.

DEXTER, A. R., CZYZ, E. A., RICHARD, G.,

RESZKOWSKA, A. A user-friendly water retention

function that takes account of the textural and

structural pore spaces in soil. Geoderma, v. 143,

n. 3, p. 243-253, 2008.

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE

PESQUISA AGROPECUÁRIA (Brasil). Cultivo do

cajueiro. Embrapa Agroindústria Tropical, versão

eletrônica, janeiro de 2013 (Sistemas de

Produção, 1) Disponível em: >

http://sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br.

Acesso em 30 set. 2014.

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE

PESQUISA AGROPECUÁRIA (Brasil). Sistema

Brasileiro de Classificação de Solo. 2 ed. Rio de

Janeiro: EMBRAPA Solos, 2006. 306p.

EMBRAPA - EMPRESA BRASILEIRA DE

PESQUISA AGROPECUÁRIA (Brasil). Manual de

Métodos de Análise de Solo. 2 ed. rev. Rio de

Janeiro, RJ: Embrapa Solos, 2011. 230p.

FOTH. H, D. Fundamentals of Soil Science. 8th

Edition. John Wiley & Sons, USA, 384p.1990.

GREGORY, P.J. Plant roots: their growth, activity,

and interaction with soils. Blackwell Publishing,

340p.

HAMZA, M. A.; ANDERSON, W. K. Soil

compaction in cropping systems: a review of the

nature, causes and possible solutions. Soil and

Tillage Research, v. 82, p.121-145, 2005.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e

Estatística. Levantamento sistemático da

produção agrícola. Fundação Instituto Brasileirode Geografia e Estatística: Rio de Janeiro, v. 26,

n. 4, p.1-86, abril, 2013.

KLEIN, V. A.; CAMARA, R. K. Rendimento da

soja e intervalo hídrico ótimo em Latossolo

vermelho sob plantio direto escarificado. Revista

Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, v.

, n. 2, p. 221-227, 2007.

LARSON, R.; FARBER, B. Estatística Aplicada.

ed. Pearson Prentice Hall: São Paulo, 2010.

p.

LEÃO, T. P.; SILVA, A. P.; PERFECT, E.;

TORMENA, C. A. An Algorithm for Calculating the

Least Limiting Water Range of Soils. Agronomy

Journal, v. 97, p. 1210–1215, 2005.

LIBARDI, P.L. Dinâmica da água no solo. 2 ed.

EDUSP: São Paulo, 2012. 352p.

MISHRA, J. N.; PAUL, J. C.; PRADHAN, P. C.

Response of cashew to drip irrigation and

mulching in coastal Orissa. Journal of soil and

water conservation, v. 7, n. 3, p. 36-40, 2008.

MOREIRA, F. R.; DECHEN, S. C. F.; SILVA, A. P.

de; FIGUEIREDO, G. C.; DE MARIA, I. C.;

PESSONI, P. T. Intervalo hídrico ótimo em um

Latossolo Vermelho cultivado em sistema

semeadura direta por 25 anos. Revista Brasileira

de Ciência do Solo, v. 38, n. 1, Viçosa, MG, p.

-127, 2014.

PUTTASO, A.; VITYAKON, P.; SAENJAN, P.;

TRELO-GES, V.; CADISCH, G. Relationship

between residue quality, decomposition patterns,

and soil organic matter accumulation in a tropical

sandy soil after 13 years. Nutrient Cycling in

Agroecosystems, v. 89, n. 2, p. 159-174, 2011.

RAWLSA, W.J.; PACHEPSKYB, Y.A.;,

RITCHIEA, J.C.; SOBECKIC, T.M.;

BLOODWORTHC, H. Effect of soil organic carbon

on soil water retention. Geoderman, v. 116, n. 1,

p. 61-76, 2003.

RDCT - R Development Core Team. R: A

Language and Environment Statistical Computing.

R Foundation for Statistical Computing, Vienna,

Austria, 2009.

REJANI, R.; YADUKUMAR, N. Soil and water

conservation techniques in cashew grown along

steep hill slopes. Scientia Horticulturae, v. 126,

n. 3, p.371–378, 2010.

SAFADOUSTA, A.; FEIZEEA, P.; MAHBOUBIB,

A. A.; GHARABAGHIB, B.; MOSADDEGHIC, M.

R.; AHRENSD, B. Least limiting water range as

affected by soil texture and cropping system.

Agricultural Water Management, v. 136, n. 1, p.

-41, 2014.

SALAM, M. A.; PETER, K. V. CASHEW: A

Monograph. Studium Press (India) Pvt. Ltd., 2010.

p.

SANTOS, R.F.; CARLESSO, R. Déficit hídrico e

os processos morfológico e fisiológico das

plantas. Revista Brasileira de Engenharia

Agrícola e Ambiental, Campina Grande, PB, v.2,

n.3, p.287-294, 1998.

SENA, J.O.A. DE; ZAIDAN, H.A.; CAMARGO E

CASTRO, P.R. Transpiration and stomatal

resistance variations of perennial tropical crops

under soil water availability conditions and water

deficit. Brazilian Archives of Biology and

Technology, v.50, n. 2,p.225-230, 2007.

SENTEK. Calibration of Sentek Pty Ltd soil

moisture sensors. Stepney: Sentek Pty Ltd,

SILVA, A. P.; KAY, B. D.; PERFECT, E.

Characterization of the least limiting water range.

Soil Science Society of America Journal, v. 58,

n. 6, p. 1775-1781, 1994.

SILVA, A.P.; KAY, B.D.; TORMENA, C.A.;

IMHOFF, S. Least Limiting Water Range of

Soils. In: Encyclopedia of Soil Science. 2 ed. New

York: Marcel Dekker, Taylor & Francis. 2006. p.

-1029.

SINDICAJU – Sindicato das indústrias de

beneficiamento de castanha de caju e amêndoas

vegetais do estado do Ceará. Cadeia produtiva.

Disponível em:

cadeia-produtiva/>. Acesso em: 09 maio

THE NEW YORK TIMES: Cashew Juice, the

Apple of Pepsi`s Eye (2014) Disponível em: >

http://www.nytimes.com/2014/08/09/business/inter

national/cashew-juice-the-apple-of-pepsiseye.

html?_r=1. Acesso em 30 set. 2014.

WHITE, R. E. Principles and Practice of Soil

Science: The soil as a natural resource. 4th ed.

Malden, Mass.: Blackwell, 2006, 363p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line