Alternativas de tutoramento e uso de mulching plástico na cultura do inhame (Dioscorea rotundata Poir) fertirrigada por gotejamento

Edivaldo Carvalho, Heraldo S. de V. Sampaio, José Alberto S. Santos, Adriana Rodrigues Passos

Resumo


Resumo: O experimento foi instalado perto da cidade de Cruz das Almas-BA, Brasil com coordenadas de 12º 40' 39" S e 39º 06' 23" W, clima sub-úmido, temperatura média de 24 ºC e solo profundo de textura areno argilosa e relevo plano. Avaliaram-se oito formas de condução da cultura do inhame, fertirrigada por gotejamento: tutoramento com espaldeira de estacas e arame, plantas vivas de crotalária (Crotalaria spectabilis Roth.) e girassol (Helianthus annuus L.) com tutores, e sem tutor algum; todos eles em duas condições: com mulching plástico e com terra nua. A espaldeira foi estatisticamente superior aos demais tratamentos quanto à produção, comprimento e diâmetro das túberas, produzindo em média 39,8 t ha¯¹, 30,7 cm e 9.6 cm respectivamente. Os demais tratamentos produziram, em média 29,5 t ha¯¹, 26,0 cm e 8,68 cm. Para a produção de túberas do tipo B, não houve diferenças significativas entre os tratamentos, cujos valores variaram de 6,38 a 10,67 t ha¯¹. Quanto ao número de túberas do tipo A e tipo B, também não houve diferenças significativas. Os tratamentos com mulching se igualaram a aqueles em terra nua. A produção obtida no cultivo sem tutor (em torno de 28 t ha¯¹) é muito promissora, tendo em vista a sua economia, por não usar materiais de tutoramento. Os dados suscitam investigações de ordem econômica, tanto para o cultivo sem tutor, como para o uso de mulching. A utilização de tutores vivos não foi animadora, em função das complicações causadas pela necessidade de seus plantios serem bem antecipados ao do inhame.


Palavras chave: Espaldeira, Crotalária, Girassol.


Texto completo:

PDF

Referências


ASANTE, A. K. Use of bast fibre plants as staking

materials for yam production in the Guinea

Savanna Zone of Ghana. Ghana Jnl agri. Sci., v.

-29, p. 99-103, 1996.

CARVALHO, P. C. L. de; ROCHA, M. G. M.;

ROCHA, M. J. M. Reunião regional da SBPC no

Recôncavo da Bahia. 2010. Cruz das Almas.

Anais. Variedade do gênero Dioscorea no

Recôncavo da Bahia. Disponível em: ˂

http://www.sbnet.org.br/livro/re˃. Acesso em: 24

set. 2013.

GARRIDO, M. da S. Manejo agroecológico da

cultura do inhame: produtividade, qualidade,

controle de nematoides e manchas foliares. 2005.

p. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia)-

Escola de Agronomia da UFBA, Cruz das Almas,

MACÊDO, L. de S.; SANTOS, E. S. dos. Estudo

da frequência de irrigação, densidade de plantas

e níveis de nitrogênio na cultura do inhame. R.

Bras. Eng. Agric. Ambiental, Campina Grande, v.

, p. 37-41, 1998.

MESQUITA, A. S. Inhame-Dioscorea cayennensis

Lam.- e taro- Colocasia esculenta L.), Schott. -,

Cenários dos mercados brasileiros e

internacionais. Anais. Disponível em: ˂

http://www.emepa.org.br/anais/volume

/av114.Pdf ˃. Acesso em: 24 set. 2013.

MOURA, R. M. II Simpósio Nacional sobre as

culturas do inhame e do taro. 2002. Paraíba.

Anais. Problemas fitossanitários do inhame no

Nordeste proposta para um sistema integrado de

controle. Empresa de pesquisa Agropecuária da

Paraíba S/A, v. 2. Disponível em: ˂

http://www.emepa.org.br/anais/volume/2/av205.pd

f ˃. Acesso em; 24 set. 2013.

NDEGWE, A. A. et al. Effect of staking method on

yield and its componentes in sole cropped White

Guinea yam (Dioscorea rotundata Poir) in high

rainfall área of Nigeria. Trop. Agric.Trin., 67(1), p.

-32, 1990.

ODJUGO, P. A. O. The effect of tillage systems

and mulching on soil microclimate, growth and

yield of yellow yam (Dioscorea cayenensis) in

Midwestern Nigéria. African Journal of

Biotechnology, v. 7(24), p. 4500-4507, 2008.

ORKWOR, G. C.; ASADU, C. L. A. Agronomy In.

Food Yams. Advances in research.( G.C.Okwor,

R. Asiedu and I. J. Ekanayake, ed.), 249 p.

Internanational Institute of Tropical Agriculture,

Ibadan, Nigéria. National Root Crop Research

Institute, Umuahia, Nigeria, 1998.

OSIRU, D. S. O; HAHN, S. K. Effects of mulching

materials on the growth, development and yield of

White yam. African Crop Science Journal, vol. 2,

n. 2, p.153-160, 1994.

OTTO, J. A. Effects of staking, fertilizer and

spacing on seed yam yields. Ghana Jnl agric.Sci.,

v.13, p.101-105, 1980.

OTU, O; AGBOOLA, A. A. The suitability of

Gliricidia sepium in-situ live stake on the yield

and performance of White yam (Dioscorea

rotundata). Proceeding of the 9th Symposium of

the International Society for Tropical Root Crops,

Accra, Ghana, 1991. Acta Horticulturae 380, p.

-366, 1994.

RIBEIRO, L. P. et al. Levantamento detalhado

dos solos, capacidade de uso das terras e

classificação de terras para irrigação do candeal –

Campus da Escola de Agronomia da UFBA.

Salvador: UFBA/ Instituto de Geociências, p. 68,

SANTOS, E. S. dos. Manejo sustentável da

cultura do inhame (Dioscorea spp.) no Nordeste

do Brasil. Empresa Estadual de Pesquisa

Agropecuária da Paraíba S/A, Anais. Disponível

em ˂ http://www.emepa.org.br/anais/volume 1/av

Pdf. ˃. Acesso em: 24 set. 2013.

SANTOS, E. S. dos; MACÊDO, L. de S.

Tendências e potencialidades da cultura do

inhame (Dioscorea spp.) no Nordeste do Brasil.

Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da

Paraíba S/A, 7p. 2008. Disponível em: ˂

http://www.emepa.org.br/inhame_manejo.php ˃.

Acesso em: 24 set. 2013.

SANTOS, E. S. dos. Inhame (Dioscorea spp.):

aspectos básicos da cultura. 1ª Ed. João Pessoa:

Emepa-PB, 1996. 158 p.

TSADO, E. K. Substituting wooden sticks with

plastic stakes in yam production in Niger State,

Nigéria. Journal of Natural Sciences Research, v.

, n. 9, p. 88-96, 2012.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line