Alterações fisiológicas de sementes de arroz na presença de Exserohilum rostratum

Wellington Rodrigues Silva, Victoria Moreira-Nuñez, Silvia Letícia da Paz Maich, Viviana Gaviria-Hernandez, Vanessa Pinto Gonçalves, Candida Renata Jacobsen Farias

Resumo


Resumo: A orizicultura é uma atividade com grande importância na agricultura mundial. Entre as doenças que incidem na cultura do arroz, as manchas de grãos constituem um sério problema. Levantamentos sanitários demonstraram a presença de sementes de arroz contaminadas com o fungo Exserohilum rostratum, alertando para um novo agente disseminado via semente. O objetivo do trabalho foi identificar as alterações fisiológicas ocasionadas por E. rostratum em sementes de arroz. Sementes das cultivares BRS Pampa, BRS Pelota, BRS Querência e BRS Taim foram inoculadas com E. rostratum e posteriormente, avaliadas quanto à germinação, comprimento e massa seca de parte aérea e raiz, condutividade elétrica e atividade respiratória. Os resultados demostraram o efeito negativo do fungo E. rostratum sobre a germinação de todas as cultivares. Plântulas das cultivares BRS Taim e BRS Pelota apresentaram menores comprimentos da parte aérea quando comparadas às sementes não inoculadas. As cultivares BRS Querência e BRS Taim apresentaram menor comprimento de raiz na presença do fungo, com reduções de 17,7 e 17,0%, respectivamente. A massa seca da parte aérea das cultivares BRS Taim e BRS Querência apresentaram reduções de 12,0 e 9,6%, respectivamente. Quanto à massa seca da raiz, as maiores reduções de peso foram observadas nas cultivares BRS Querência e BRS Pampa. Sementes inoculadas das cultivares BRS Pampa, BRS Querência e BRS Pelota apresentaram as menores condutividades elétricas. A BRS Querência demonstrou aumento de 33,3% da atividade respiratória em sementes inoculadas. A presença de E. rostratum provoca alterações fisiológicas nas sementes das cultivares estudadas.

 Palavras chave: Oryza sativa L., Qualidade fisiológica, Patologia de sementes.


Texto completo:

PDF

Referências


Al-Sadi, A. M., & Deadman, M. L. (2010). Influence of seed-born Cochliobolus sativus (Anamorph: Bipolaris sorokiniana) on Crown rot and root rot of Barley and Wheat. Journal Phytopatholy, 158 (10), 683–690. Doi: 10.1111/j.1439-0434.2010.01684.x.

Balardin, R. S. & Borin, R.C. (2001). Doenças na cultura do arroz irrigado (48p). Santa Maria: UFSM.

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. (2009). Regras para análise de sementes (395p). Brasília, DF: SNAD/DNDV/CLAV.

Companhia Nacional de Abastecimento. (2018). Perspectivas para a Agropecuária 2018/2019 (v. 6). Recuperado em 28 março, 2019 de www.conab.gov.br/images/arquivos/outros/Perspectivas-para-a-agropecuaria-201819.pdf.

Coutinho, W. C., Machado, J. C., Vieira, M. G. G. C., Guimarães, R. M., & Ferreira, D. F. (2001). Uso da restrição hídrica na inibição ou retardamento da germinação de sementes de arroz e feijão submetidas ao teste de sanidade em meio ágar-água. Revista Brasileira de Sementes, 23 (2), 127-135. Recuperado de https://www.researchgate.net/profile/Renato_Mendes.

De Rossi, R. L., Reis, E. M., & Brustolin, R. (2015). Morfologia de conídios e patogenicidade de isolados de Exserohilum turcicum da Argentina e do Brasil em milho. Summa Phytopathologic, 41 (1), 58-63. Doi: 10.1590/0100-5405/1948.

Dias, D. C. F. S. Bhering, M. C., Tokuhisa, D., & Hilst, P. C. (2006). Teste de condutividade elétrica para avaliação do vigor de sementes de cebola. Revista Brasileira de Sementes, 28 (1), 154–162. Doi: 10.1590/S0101-31222006000100022.

Dode, J. S., Meneghello, G. E., Moraes, D. M., & Peske, S.T. (2012). Teste de respiração para avaliar a qualidade fisiológica de sementes de girassol. Revista Brasileira de Sementes. 34 (4), 686-691. Doi: 10.1590/S0101-31222012000400021.

Farias, C. J., Del Ponte, E. M., Lucca-Filho, O., & Pierobon, C. R. (2005). Fungos causadores de helmintosporiose associados às sementes de aveia-preta (Avena strigosa Schreb). Revista Brasileira de Agrociência. 11(1), 57-61. Doi: 10.18539/CAST.V11I1.1159.

Food and Agriculture Organization of the United Nations. (2015). OECD-FAO Agricultural Outlook 2015-2024. Recuperado em 10 de fevereiro, 2018, de http://www.fao.org/3/a-i4761o.pdf.

Food and Agriculture Organization of the United Nations. (2018). Food Outlook: biannual report on global food markets. Recuperado em 23 de novembro, 2018, de http://www.fao.org/3/ca0239en/CA0239EN.pdf.

Frigeri, T. (2007). Interferência de patógenos nos resultados dos testes de vigor em sementes de feijoeiro (77f). Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, SP, Brasil. Recuperado de http://www.fcav.unesp.br/download/pgtrabs/pts/m/2927.pdf

Ferrari, J. F., & Possamai, E. (2015). Incidência de Bipolaris sorokiniana nas sementes e transmissão para plantas de cevada. Revista de Ciências Agrárias, 38 (3), 320-329. Doi: 10.5380/rsa.v4i1.1073.

Gaspar, C. M., & Nakagawa, J. (2002). Teste de condutividade elétrica em função do número de sementes e da quantidade de água para sementes de milheto. Revista Brasileira de Sementes, 24 (2), 70–76. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/rbs/v24n2/v24n2a12.pdf

Gaviria-Hernández, V. (2016). Efeito do potencial de inóculo de Exserohilum rostratum associado às sementes de arroz quanto aos danos em plântulas, qualidade sanitária e fisiológica (60f). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS, Brasil.

Hamim, I., Mohanto, D.C., Sarker, M. A., & Ali, M.A. (2014). Effect of seed borne pathogens on germination of some vegetable seeds. Journal of Phytopathology and Pest Management, 1 (1), 34-51. Recuperado de http://ppmj.net/index.php/ppmj/article/view/7

Islam, M. Sh., Jahan, Q. S. A., Bunnarith, K., Viankum, S., & Merca, S.D. (2000). Evaluation of seed health of some rice varieties under different conditions. Botanical Bulletin of Academia Sinica, 41, 293-297.

Kusai, N. A., Azmi, M. M. Z., Zainudim, N. A. I., Yusof, M. T. & Razak, A. A. (2016). Morphological and molecular characterization, sexual reproduction, and pathogenicity of Setosphaeria rostrata isolates from rice leaf spot. Mycologia, 105 (5): 905-914. Doi: 10.3852/15-175.

Leonard, K. J., & Suggs, E.G. (1974). Setosphaeria prolata, the ascigerous state of Exserohilum prolatum. Mycologia, 66 (2), 281-297. Doi: 10.2307/3758363.

Machado, J. C., & Pozza, E. A. (2005). Razões e procedimentos para o estabelecimento de padrões de tolerância a patógenos em sementes. In: Zambolin, L. Sementes: qualidade fitossanitária (pp.375-398). Viçosa: UFV.

Malavolta, V. M. A., Parisi, J. J. D., Takada, H. M., & Martins, M. C. (2002). Efeito de diferentes níveis de incidência de Bipolaris oryzae em sementes de arroz sobre aspectos fisiológicos, transmissão do patógeno às plântulas e produção. Summa Phytopathologica, 28 (4), 336-340.

Migliorini, P., Lazarotto, M., Müller, J., Oruoski, P., Bovolini, M.P., Barbieri, M., Tunes, L. V. M., & Muniz, M. F. B. (2017). Qualidade fisiológica, sanitária e transmissão de patógenos em sementes de canola. Colloquium Agrariae, 13 (3), 67–76. Doi: 0.5747/ca.2017.v13.n3.a175.

Mendes, C. R., Moraes, D. M., Lima, M. G. S., & Lopes, N. F. (2009). Respiratory activity for the differentiation of vigor on soybean seeds lots. Revista Brasileira de Sementes, 31 (2), 171-176. Doi: 10.1590/S0101-31222009000200020.

Monajjem, S., Zainali, E., Ghaderi-Far, F., Soltani, E., Chaleshtari, M. H., & Khoshkdaman, M. (2014). Evaluation seed-born fungi of rice and that effect on seed quality. Jounal of Plant Pathology and Microbiology, 5 (4), 1-7. Doi:10.4172/2157-7471.1000239.

Pinciroli, M., Sisterna M., Bezus, R., & Vidal, A. A. (2004). Manchado del grano de arroz: efecto de la fertilización nitrogenada. Revista de la Facultad de Agronomía La Plata, 105 (2), 88-96.

Rey, M. S., Lima, N. B., Santos, J., & Pierobom, C. R. (2009). Transmissão semente-plântula de Colletotrichum lindemuthianum em feijão (Phaseoulus vulgaris). Arquivos do Instituto de Biologia, São Paulo, 76 (3), 465-470.

Rodo, A.B. & Marcos-Filho, J. (2003). Onion seed vigor in relation to plant growth and yield. Horticultura Brasileira, 21(2), 220-226. doi: 10.1590/S0102-05362003000200020

Sá, M. E. (1999). Condutividade elétrica de sementes de tomate (Lycopersicon lycopersicum L.). Scientia Agricola, 56 (1), 13-20. Doi: 10.1590/S0103-90161999000100003.

Statistical Analysis System Institute Inc. (2016). SAS: Statistical Analysis System-Getting Started with the SAS Learning Edition (Version 9.1) [Software]. Cary, NC: SAS Institute Inc.

Scapin, C., Carnelossi, P., Vieira, R., Schwan-Estrada, K. R., & Cruz, M. E. (2010). Fungitoxidade in vitro de extratos vegetais sobre Exserohilum turcicum (Pass) Leonard & Suggs. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 12 (1), 57–61.

Silva, G. C., Gomes, P. D., Kronka, A. Z. & Moraes, M. H. (2008). Qualidade fisiológica e sanitária de sementes de feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.) provenientes do estado de Goiás. Semina: Ciências Agrárias, 29 (1), 29-34. Doi: 10.5433/1679-0359.2008v29n1p29.

Silva, F. J. A., Maich, S. L. P., Meneses, P. R., Bellé, C., Barros, D. R., & Farias, C. R. J. (2016). First Report on Exserohilum rostratum pathogenicity causing brown spot to rice in Brazil. Plant Disease. 100 (12), 2531. Doi: doi.org/10.1094/PDIS-05-16-0709-PDN.

Siqueira, C. S., Machado, J. C., Correa, C. J. & Barrocas, E. N. (2014). Colonization of maize seeds by two species of Sternocarpella transformed with fluorescent proteins and assessed through scanning electron microscopy. Journal of Seed Science, 37(2), 168-177. Doi: 10.1590/2317-1545v32n2918.

Sociedade Sul-Brasileira de Arroz Irrigado. (2015). Arroz irrigado: recomendações técnicas da pesquisa para o sul do Brasil. Recuperado em 16 fevereiro ,2018, de http://www.sosbai.com.br/docs/Boletim_RT_2015.pdf.

Sousa, M.C.F., Vieira, C.G., Azambuja, G.L., Martin, M.S. & Silva, C.S. (2012). Fungos associados a sementes de arroz produzidas no estado do Rio Grande do Sul. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, 4 (2), 80-81. Santana do Livramento, RS, Brasil.

Sponchiado, J.C., Souza, C.A. & Coelho, C.M.M. (2014). Teste de condutividade elétrica para determinação do potencial fisiológico de sementes de aveia branca. Semina: Ciencias Agrárias, 34(4), 2405-2414. Doi: 10.5433/1679-0359.2014v35n4Suplp2405.

Vieira, R. D, Penariol, A. L., Perecin, D., & Panobianco, M. (2002). Condutividade elétrica e teor de água inicial das sementes de soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, 37 (9), 1333-1338. Doi: 10.1590/S0100-204X2002000900018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line