Utilização de resíduos agroindustriais na produção de mudas de aroeira (Myracrodruon urundeuva Fr. Allemão).

Amanda Cristina Correia Vieira, David Lucas Camargo Vieira Terra, Priscila Bezerra de Souza, Euclides Figueredo Fonseca

Resumo


Resumo: Com a busca gradativa por produtos florestais e serviços voltados para a restauração ecológica, este trabalho teve por finalidade avaliar a germinação das sementes da aroeira (Myracrodruon urundeuva Fr. Allemão) em dois diferentes substratos alternativos gerados pelo descarte de resíduos agroindustriais, como também mensurar o efeito de proporções diferentes da casca de arroz carbonizada (CAC) e do bagaço da cana-de-açúcar (BCA) associados a um substrato comercial (SC), o Tropstrato Florestal. O delineamento aplicado foi inteiramente ao acaso, perfazendo um total de nove tratamentos e dez repetições, o teste Tukey foi usado para comparar as médias ao nível de 5% de probabilidade. Passados 120 dias da semeadura, avaliou-se as variáveis para calcular o índice de qualidade de Dickson e assim determinar os tratamentos com as médias mais elevadas; desta forma foi possível constatar a influência positiva da casca de arroz carbonizada mesmo em relação à testemunha, e o oposto foi visto com o bagaço de cana-de-açúcar que gerou os menores resultados. Os melhores resultados foram alcançados com o tratamento T5 (25% CAC com 75% SC), indicando que a adição da casca de arroz na proporção ideal reduz os gastos com o substrato comercial, e apresenta potencial de uso na produção de mudas de aroeira.

 Palavras chave: Germinação, Semente Florestal, Reaproveitamento


Texto completo:

PDF

Referências


Braga, E.A. (2006). Substratos e fertilização na produção de mudas de candeia Eremanthus erythropappus (DC.) McLeisch, em tubetes (88f). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, Brasil. Recuperado de repositorio.ufla.br/.

Brasil. Ministério do Meio Ambiente. (2008). Instrução normativa. Instrução Normativa n° 6, de 23 de setembro de 2008. Lista oficial das espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção. Brasília, DF: Diário Oficial [da República Federativa do Brasil] (Seção 1, v. 145, n. 185. pp. 75-83).

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. (2009). Regras para análise de sementes (365p). Brasília, DF: SNAD/DNDV/CLAV.

Campos-Filho, E. M., & Sartorelli, P. A. R. (Coord.) (2015). Guia de árvores com valor econômico (141p). São Paulo: Agroicone. Recuperado de https://www.inputbrasil.org/publicacoes/guia-de-arvores-com-valor-economico/

Carneiro, J. G. A. (1995). Produção e controle de qualidade de mudas florestais (451p). Curitiba: FUPEF; Universidade Estadual do Norte Fluminense.

Dickson, A., Leaf, A. L., & Hosner, J. F. (1960). Quality appraisal of white spruce and white pine seedling stock in nurseries. The Forest Chronicle, 36, 10-13. DOI: https://doi.org/10.5558/tfc36010-1

Fonseca, É. P., Valéri, S. V., Miglioranza, É., Fonseca, N. A. N., & Couto, L. (2002). Padrão de qualidade de mudas de Trema micrantha (L.) Blume, produzidas sob diferentes períodos de sombreamento. Revista Árvore, 26 (4), 515-523. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622002000400015

Fonseca, F. E., Silva, G.O., Terra, D. L. C. V., & Souza, P. B. (2017). Uso potencial da casca de arroz carbonizada na composição de substratos para produção de mudas de Anadenanthera peregrina (L) Speg. Desafios, 4 (4), 32-40. DOI: http://dx.doi.org/10.20873/uft.2359-3652.2017v4n4p32

Gonçalves, E. O., Paiva, H.N., Neves, J. C. L., & Gomes, J.M. (2013). Nutrição de mudas de Mimosa caesalpinifolia Benth. sob diferentes doses de N, P, K, Ca e Mg. Ciência Florestal, 23 (2), 273-286. DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050989274

Hunt, G. A. (1990, August). Effect of styroblock design and Cooper treatment on morphology of conifer seedlings. Proceedings Target Seedling Symposium, Meeting of the Western Forest Nursery Associations (pp. 218-222). Roseburg. Fort Collins: United States Departament of Agriculture, Forest Service. General Technical Report RM-200. Recuperado de https://rngr.net/publications/proceedings/1990/hunt.pdf

Lima, L. K. S., Moura, M.C.F., Santos, C. C., Nascimento, K. P. C., & Dutro, A.S. (2017). Produção de mudas de aroeira-do-sertão (Myracrodruon urundeuva Allemão) em resíduos orgânicos. Revista Ceres, 64 (1), 001-011. DOI: dx.doi.org/10.1590/0034-737x201764010001.

Lorenzi, H., & Matos, F. J. A. (2002). Plantas medicinais no Brasil: nativas e exóticas cultivadas (512p). Nova Odessa: Plantarum.

Marana, J. P., Miglioranza, É., & Fonseca, E. P. (2015). Qualidade de Jaracatiá submetidas a diferentes períodos de sombreamento em viveiro. Revista Árvore, 39 (2), 275-282. DOI: dx.doi.org/10.1590/0100-67622015000200007.

Massad, M. D., Dutra, T. R., Cardoso, R. L. R., Santos, T. B., & Sarmento, M. F. Q. (2016). Produção de mudas de Anadenanthera peregrina em resposta a substratos alternativos com bagaço de cana. Ecologia e Nutrição Florestal, 4 (2), 45-53. DOI: dx.doi.org/10.5902/2316980X24308.

Nunes, Y. R. F., Fagundes, M., Almeida, H. S., & Veloso, M. D. M. (2008) Aspectos ecológicos da aroeira (Myracrodruon urundeuva Allemão – Anacardiaceae): fenologia e germinação de sementes. Revista Árvore, 32 (2), 248-252. DOI: dx.doi.org/10.1590/S0100-67622008000200006.

Oliveira, J. S., Nunes, H. B., & Sousa, Á. X. (2011). Avaliação da taxa de germinação e do desenvolvimento de Barriguda (Cavanillesia arborea) com uso de substratos alternativos. Revista de Biologia e Ciências da terra, 11 (1), 83-88. Recuperado de https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=50021097008.

R Core Team (2016). R: A language and environment for statistical computing. R Foundation for Statistical Computing [Programa de computador]. Vienna, Austria: R Foundation for Statistical Computing. Available at https://www.R-project.org/.

Saidelles, F. L. F., Caldeira, M. V. W., Schirmer, W. N., & Sperandio, H. V. (2009). Casca de arroz carbonizada como substrato para produção de mudas de tamboril-da-mata e garapeira. Semina: Ciências Agrárias, 30 (1), 1173-1186. Recuperado de www.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/download/4654/3960.

Sampaio, R. A., Ramos, S. J., Guilherme, D. O., Costa, C. A., & Fernandes, L.A. (2008). Produção de mudas de tomateiro em substratos contendo fibra de coco e pó de rocha. Horticultura Brasileira, 26 (4), 499-503. DOI: dx.doi.org/10.1590/S0102-05362008000400015.

Santos, E. M., & Campo, R. A. S. (2009). Germinação de sementes de Ipê Amarelo Tabebuia ochracea (Chamb.) Standl. (Bignoniacea) em diferentes substratos. Anais da Jornada Científica da Unemat. Barra do Bugres, MT, Brasil, 2. Recuperado de www.unemat.br/eventos/jornada2009/

Santana, L. E. V. (2016). Produção de mudas de Myracrodruon urundeuva Fr. All . Fase II: Simulação de campo (23f). Monografia de Graduação, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Cruz das Almas, BA, Brasil. Recuperado de www.repositoriodigital.ufrb.edu.br/.

Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública. Superintendência de Pesquisa e Zoneamento Ecológico-Econômico. Diretoria de Zoneamento Ecológico-Econômico (2012). Borges, R. S. T., DIAS, R. R., & Sousa, P. A. B. (orgs.). Atlas do Tocantins: subsídios ao Planejamento da Gestão Territorial (6 ed., rev. atual., p.80). Palmas: SEPLAN.

Silva, D. S., Spier, M., Schafer, G., & Souza, P. V. D. (2008). Períodos de decomposição e tamanhos de partícula de bagaço de cana-de-açúcar na flor de mel. Anais do Encontro Nacional Sobre Substratos para Plantas, Materiais Regionais como Substrato. Fortaleza, CE, Brasil, 6.

Urzua, L. M. B., Souza, P. B., & Scheidt, G. N. (2016). Myracrodruon urundeuva Allemão (aroeira-do-sertão) recomendações silviculturais para técnicos e produtores rurais. Revista do Instituto de Biodiversidade Agraria e Desenvolvimento Rural, (12), 5-12. Recuperado de http://www.usc.es/revistas/index.php/rr/article/view/3260/4819.

Vieira, C.R., & Weber, O.L.S. (2015). Influência do substrato na produção de mudas de espécies medicinais. Nativa, 3 (2), 135-142. DOI: http://dx.doi.org/10.14583/2318-7670.v03n02a11.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line