Suplementação com progesterona injetável de longa ação em cabras boer após monta natural

Caline Santana da França, Claudineia Silva Mendes, Bianor Matias Cardoso Neto, Maicon Pereira Lents, Poliana Almeida Bezerra, Laura Nicole Filipin da Costa, Ana Lúcia Almeida Santana, Larissa Pires Barbosa

Resumo


Resumo: O estudo teve como objetivo avaliar o efeito da suplementação de progesterona (P4) injetável de longa ação após monta natural sobre a taxa de gestação, prolificidade e perda embrionária de cabras Boer. Vinte e seis cabras receberam no dia zero (D0) esponjas intravaginais com 60mg de acetato de medroxiprogesterona, sendo retiradas no D6, com aplicação de 2,5mg de um análogo sintético de prostaglandina F2α e 300UI de gonadotrofina coriônica equina, por via intramuscular (IM). Trinta e seis horas após a retirada da esponja intravaginal foi administrado 12,5µg de GnRH, por via IM, como indutor de ovulação. Para as coberturas foram utilizados quatro machos de fertilidade comprovada na proporção de seis fêmeas para um macho. No quarto dia após as coberturas, as cabras foram distribuídas aleatoriamente em dois tratamentos (T), sendo: T1 (n=13) grupo controle – sem suplementação com P4 injetável e T2 (n=13): com suplementação de 0,75mg de P4 injetável de longa ação, por via IM. Foram avaliadas as taxas de gestação aos 30 e 60 dias após cobertura, prolificidade e perda embrionária entre 30 e 60 dias. As variáveis não apresentaram distribuição normal e foram analisados pelo teste de Mann-Whitney a 5% de probabilidade. Não houve diferença entre os grupos (P>0,05) para taxa de gestação aos 30 dias (73,0%), 60 dias (69,0%), para prolificidade (1,00±1,25 cabritos nascidos/fêmea) e perda embrionária (3,85%). Desta forma, não se recomenda a suplementação com P4 injetável de longa ação no quarto dia após a cobertura em cabras, por não melhorar a fertilidade.

Palavras chave: Taxa de gestação, Prolificidade, Perda embrionária


Texto completo:

PDF

Referências


Arndt, W. J., Holle, A. J., Bauer, M. L., Kirsch, J. D., Schimek, D. E., Odde, K. G., & Vonnahme, K. A. (2009). Effect of post-insemination progesterone supplementation on pregnancy rate in dairy cows. Canadian Journal of Veterinary Research, 73 (4), 271-274.

Bazer, F. W., Song, G., & Thatcher, W. W. (2012). Roles of Conceptus Secretory Proteins in Establishment and Maintenance of Pregnancy in

Ruminants. Asian-Australas Journal Animal Science, 25 (1), 1-16. Doi: 10.5713/ajas.2011.r.08.

Colazo, M. G., Dourey, A., Rajamahendran, R., & Ambrose, D. J. (2013). Progesterone supplementation before timed AI increased ovulation synchrony and pregnancy per AI, and supplementation after timed AI reduced pregnancy losses in lactating dairy cows. Theriogenology, 79 (5), 833-841. Doi: 10.1016/j.theriogenology.2012.12.011.

D'alessandro, A. G., & Martemucci, G. (2016). Superovulatory response to gonadotrophin FSH/LH treatment and effect of progestin supplement to recipients on survival of transferred vitrified embryos in goats. Theriogenology, 85 (2), 296-301. Doi: 10.1016/j.theriogenology.2015.09.038.

Ferraz, R.C.N. (2007). Comportamento sexual à puberdade de fêmeas Saanen, Anglonubiana e suas meio-sangue criadas em região de baixa latitude (58f). Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Itapetinga, BA, Brasil.

Fonseca, J. F., Torres, C. A. A., Costa, E. P., Maffili, V. V., Carvalho, G. R., Alves, N. G., Rubert, M. A. (2005). Progesterone profile and reproductive performance of estrous-induced Alpine goats given hCG five days after breeding. Animal Reproduction, 2 (1), 54-59.

Instituto Nacional de Meteorologia. (2016). Climatologia. Recuperado em 3 maio, 2016, de http://www.inmet.gov.br.

Kumar, P., Singh, M., Kumar, N., & Kumar, A. (2012). Effect of progesterone supplementation on conception rate following single and double insemination in repeat breeder cows. Idian Journal of Animal Sciences 82 (8), 856-858.

Larson, S. F., Butler, W.R., & Currie, W.B. (2007). Pregnancy rates in lactating dairy cattle following supplementation of progesterone after artificial insemination. Animal Reproduction Science 102 (1-2), 172-179. Doi: 10.1016/j.anireprosci.2007.02.023.

Mehni, S. B., Shabankareh, H. K., Kazemi-Bonchenari, M., & Eghbali, M. (2012). The comparison of treating Holstein dairy cows with progesterone, CIDR and GnRH after insemination on serum progesterone and pregnancy rates. Reproduction in Domestic Animals 47(1), 131-134. Doi: 10.1111/j.1439-0531.2011.01811.x.

Nascimento, A. B., Souza, A. H., Sartori, R., & Wiltbank, M. C. (2013). Produção e metabolismo da progesterona e seu papel antes, durante e depois da inseminação artificial influenciando a fertilidade de vacas leiteiras de alta produção. Acta Scientiae Veterinariae 41(1130), 1-14.

O’Hara, L., Forde, N., Carter, F., Rizos, D., Maillo, V., Ealy, A. D., Kelly, A. K., Rodriguez, P., Isaka, N., Evans, A. C. O., & Lonergan, P. (2014). Paradoxical effect of supplementary progesterone between Day 3 and Day 7 on corpus luteum function and conceptus development in cattle. Reproduction, Fertility and Development, 26 (2), 328-336.

Parr, M. H., Crowe, M. A., Lonergan, P., Evans, A. C., Rizos, D., & Diskin, M. G. (2014). Effect of exogenous progesterone supplementation in the early luteal phase post-insemination on pregnancy per artificial insemination in Holstein–Friesian cows. Animal Reproduction Sciense, 150 (1-2), 7-14. Doi: 10.1016/j.anireprosci.2014.08.008.

Sala, P. C., Rosa, V., Otutumi, L. K., Boscarato, A. G., & Leal, L. S. (2014). Suplementação de progesterona para aumentar os índices de gestação em vacas de corte submetidas à inseminação artificial em tempo fixo. Enciclopédia biosfera, 10 (19), 1715-1726.

Samir, H., Karen, A., Ashmawy, T., Abo-Ahmed, M., El-Sayed, M., & Watanabe, G. (2016). Monitoring of embryonic and fetal losses in different breeds of goats using real-time B-mode ultrasonography. Theriogenology, 85 (2), 207-215. Doi: 10.1016/j.theriogenology.2015.09.039.

Sarmento, J. L. R., Pimenta Filho, E. C., Abreu, U. G. P., Ribeiro, M. N., & Sousa, J. E. R. (2010). Prolificidade de caprinos mestiços leiteiros no semiárido nordestino. Revista Brasileira de Zootecni,a 39 (7), 1471-1476.

Silva, F. L. R., & Araújo, A. M. (2000). Desempenho Produtivo em Caprinos Mestiços no Semiárido do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Zootecnia, 29 (4), 1028-1035.

SPSS Statistics. (2015). Programa SPSS Statistics. Command Syntax Reference (versão 23.0) [Programa de computador]. Chicago, IL: SPSS Inc.

Thimonier, J. (2000). Determination de l’état physiologique des femmeles par analyse des niveaux de progestérone. INRA Production Animals, 13 (3), 177-183.

Villarroel, A., Martino, A., BonDurant, R. H., Dèletang, F., & Sischo, W. M. (2004). Effect of post-insemination supplementation with PRID on pregnancy in repeat-breeder Holstein cows. Theriogenology, 61 (7-8), 1513-1520. Doi: 10.1016/j.theriogenology.2003.09.001.

Yan, L., Robinson, R., Shi, Z., & Mann, G. (2016). Efficacy of progesterone supplementation during early pregnancy in cows: A meta-analysis. Theriogenology 85 (8), 1390-1398 e1. Doi: 10.1016/j.theriogenology.2015.12.027.

Zavy, M. T., & Geisart. R. D. (1994). A mortalidade embrionária em espécies domésticas (pp.79-97). CRC Press: Boca Raton, Florida.

Zhang, C. Y., Chen, S. L., Li, X., Xu, D. Q., Zhang, Y., & Yang, L. G. (2009). Genetic and phenotypic parameter estimates for reproduction traits in the Boer dam. Livestock Science, 125 (1), 60-65. Doi: 10.1016/j.livsci.2009.03.002


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line