Características morfométricas e da carcaça de tambaqui abatidos com diferentes pesos

Luis Gabriel Alves Cirne, Wisdeyvi Silva de Souza, Rodrigo de Barros Feltran, Sandro Loris Aquino Pereira, Francisco Edson Gomes, Denise Ribeiro de Melo, Priscila Fantinato Brito, Jeruza Rodrigues da Silva

Resumo


Resumo: Peixe de destaque na piscicultura nacional, o tambaqui é a espécie nativa mais cultivada no Brasil em virtude da sua facilidade de produção e boa aceitação no mercado. Neste contexto, a pesquisa teve como objetivo avaliar as características morfométricas e da carcaça de tambaqui abatidos com diferentes pesos. Foram utilizados vinte e quatro tambaquis, em que os tratamentos (T) foram em função do peso vivo dos animais constituídos por T1: tambaquis entre 1 e 1,5 kg, T2: entre 2 e 2,5 kg e T3: entre 3 e 3,5 kg, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado. Todas as medidas morfométricas aumentaram (P<0,01) à medida que se elevou o peso ao abate dos animais. As razões morfométricas comprimento da cabeça/comprimento padrão (CC/CP), largura do tronco/comprimento do tronco (LT/CT), altura do tronco/comprimento do tronco (AT/CT) e altura do tronco/comprimento padrão (AT/CP) reduziram (P<0,01) com o aumento do peso. O peso de carcaça com e sem cabeça e de tronco limpo, assim como os dos componentes não-carcaça também aumentou (P<0,01), com exceção do rendimento do peixe eviscerado que foi maior (P<0,01) e do rendimento das vísceras que foi menor (P<0,05) nos animais abatidos entre 2,0 e 2,5 kg. Tambaquis abatidos com peso vivo entre 2,0 e 2,5 kg apresentam maior rendimento de carcaça e menor rendimento de vísceras.

Palavras chave: Aquicultura, Componentes não-carcaça, Medida corporal


Texto completo:

PDF

Referências


Aguilar, A. T., Malpica, Z. C., & Urbina, B. V. (1995). Dinamica de poblaciones de peces (pp. 35-76). Callao: Instituto Del Mar Del Peru.

Araújo-Lima C. A. R. M., & Goulding, M. (1998). Os frutos do tambaqui: ecologia, conservação e cultivo na Amazônia. Sociedade Civil Mamirauá (186p). Brasília, DF: CNPq.

Araújo-lima, C., & Gooulding, M. (1997). So fruitful a fish: ecology, conservation and aquaculture of the Amazon’s tambaqui (191p). New York: Columbia University Press.

Barçante, B., & Sousa A. B. (2015). Características zootécnicas e potenciais do tambaqui (Colossoma macropomum) para a piscicultura brasileira. PUBVET, Maringá, 9 (7), 287-290.

Boscolo, W. R., Hayashi, C., Soares, C. M., Furuya, W. M., & Meurer, F. (2001). Desempenho e características de carcaça de machos revertidos de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticos), linhagens tailandesa e comum, nas fases inicial e de crescimento. Revista Brasileira de Zootecnia, Viçosa, 30 (5), 1391-1396.

Caraciolo, M. S. B., Kruger, S. R., & Costa, F. J. C. B. (2001). Estratégias de filetagem e aproveitamento da carne de tambaqui. Panorama da Aquicultura, Laranjeiras, 11 (67), 25-29.

Contreras-Guzmán, E. S. (1994). Bioquímica de pescados e derivados (409p). Jaboticabal: FUNEP.

Costa, A. C. (2011). Medidas morfométricas na avaliação de pesos e rendimentos corporais de Pacu Piaractus mesopotamicus e Tambaqui Colossoma macropomum (64f). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, Brasil.

Diodatti, F. C., Tadeu, R., & Freato, T. A. (2008). Parámetros morfométricos en el rendimiento de los componentes corporales de tilapia del nilo (Oreochromis niloticus). Anales de Veterinária de Murcia, Murcia, 24, 45-55.

Eyo, A. A. (1993). Carcass composition and filleting yield of ten fish species from Kainji Lake: proceedings of the FAO expert consultation on fish technology in Africa. FAO Fishers Report, Rome, 467, 173-175.

Fernandes, T. R. C., Doria, C. R. C., & Menezes, J. T. B. (2010). Características de carcaça e parâmetros de desempenho do Tambaqui (Colossoma macropomum, CUVIER, 1818) em diferentes tempos de cultivo e alimentado com rações comerciais. Boletim do Instituto de Pesca, São Paulo, 36 (1), 45-52.

Ferreira, D. F. (2011). Sisvar: A computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, 35 (6), 1039-1042.

Freato, T. A., Freitas, R.T.F., Santos, V.B., Logato, P. V. R., & Viveiros, A. T. M. (2005). Efeito do peso de abate nos rendimentos do processamento da piracanjuba (Brycon orbignyanus, Valenciennes, 1849). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, 29 (3), 676-682.

Goulding, M., & Carvalho, L. C. (1982). Life hitory and management of the tambaqui (Colossoma macropomum, Characidae) na important amazon food fish. Revista Brasileira de Zoologia, Curitiba, 1 (2), 107-133.

Hurlbut, T., & Clay, D. (1998). Morphometric and meristic differences between shallow and deep-water populations of white hake (Urophycis tenuis) in the southern Gulf of St. Lawrence. Canadian Journal of Animal Science, Ottawa, 55 (10), 2274-2282.

Kubitza, F. (2004). Coletânea de informações aplicadas ao cultivo do tambaqui, do pacu, e de outros peixes redondos. Panorama da Aquicultura, Laranjeiras, 14 (82), 27-39.

Lima, L. k. F., Noleto, S. S., Santos, V. R. V., Luiz, D. B., Kirschnik, P. G. (2018). Rendimento e composição centesimal do tambaqui (Colossoma macropomum) por diferentes cortes e categorias de peso. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal, Fortaleza, 12 (2), 223-235, 2018.

Lundstedt, L. M., Leonhardt, J. H., & Dias, A. L. (1997). Alterações morfométricas induzidas pela reversão sexual em tilápias do Nilo Oreochromis niloticus. Revista Unimar, Marília, 19 (2), 461-472.

Mendonça, P. P., Ferreira Jr., R. A., Vidal, M. V., Andrade, D. R., Santos, M. V. D., Ferreira, A. V. & Rezende, F. P. (2009). Influência do fotoperíodo no desenvolvimento de juvenis de tambaqui (Colossoma macropomum). Archivos de Zootecnia, Córdoba, 58 (223), 323-331.

Paula, F. G. (2009). Desempenho do tambaqui (Colossoma macropomum), da pirapitinga (Piaractus brachypomum) e do híbrido tambatinga (C. macropomum x P. brachypomum) mantidos em viveiros fertilizados na fase de engorda (57f). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO, Brasil.

Ribeiro, L. P., Lima, L. C., Turra, E. M., Queiroz, B. M., Ribeiro, T. G., Miranda, M. O. T. (1998). Efeito do peso e do operador sobre o rendimento de filé em tilápia vermelha spp. Anais Aqüicultura Brasil (pp.773-778). Recife, PE, 2.

Santos, V. B., Freitas, R. T. F., Logato, P. V. R., Freato, T. A., Orfão, L. H., & Millioti, L. C. (2007). Rendimento do processamento de linhagens de tilápias (Oreochromis niloticus) em função do peso corporal. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, 31 (2), 554-562.

Souza, A. F. L., & Inhamuns, A. J. (2011). Análise de rendimento cárneo das principais espécies de peixes comercializadas no Estado do Amazonas, Brasil. Acta Amazonica, Manaus, 41 (2), 289-296.

Souza, M. L. R., Lima, S., Furuya, W. M., & Povh, J. A. (1999). Estudo de carcaça do bagre africano (Clarias gariepinus) em diferentes categorias de peso. Acta Scientiarum, Maringá, 21 (3), 637-644.

Souza, M. L. R., & Maranhão, T. C. F. (2001). Rendimento de carcaça, filé e subprodutos da filetagem da tilápia do Nilo, Oreochromis niloticus (L), em função do peso corporal. Acta Scientiarum, Maringá, 23 (4), 897-901.

Val, A. L., Rolim, P. R., & Rabelo, H. (2000). Situação atual da aquicultura na Região Norte. In: Valente, W. C., Poli, C. R., Pereira, J. A., & Borghetti, J. R. Aquicultura no Brasil: bases para um desenvolvimento sustentável (pp. 247-266). Brasília, DF: CNPq; MCT.

Vieira, E. F., Isaac, V. J., & Fabré, N. N. (1999). Biologia reprodutiva do tambaqui Colossoma macropomum Cuvier 1818 (Teleostei, Serrasalmidae) no baixo Amazonas, Brasil. Acta Amazonica, Manaus, 29 (4), 625-638.

Vieira, R. H. S. F, & Saker-Sampaio, S. (2003). Emprego de gelo nos barcos de pesca. In: Vieira, R. H. S. F. Microbiologia, Higiene e Qualidade do pescado (Cap. 2, pp. 37-42). São Paulo: Livraria varela.

Villacorta-Correa, M. A., & Saint-Paul, U. (1999). Structural indexes and sexual maturity of tambaqui Colossoma macropomum (Cuvier, 1818) (Characiformes: Characidae) in Central Amazon, Brazil. Revista Brasileira de Biologia, São Carlos, 59 (4), 637-652.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line