Variabilidade genética do Juá (Ziziphus cotinifolia Reissek, Rhamnaceae) como ferramenta para o reflorestamento de áreas degradadas da Caatinga

Alanna Barreto Santos, Edna Lobo Machado, Josival Santos Souza, Ricardo Cunha Franco Moreira, Elaine Costa Pereira Cerqueira

Resumo


Resumo: A variabilidade genética de espécies florestais, a exemplo de Ziziphus cotinifolia, pode ser acessada por meio de marcadores moleculares ISSR. Assim, o presente estudo teve por objetivo avaliar a variabilidade genética, por meio de marcadores moleculares ISSR (Inter Simple Sequence Repeats), de uma população de Z. cotinifolia, pertencente a área de proteção ambiental do lago da barragem da Pedra do Cavalo (Feira de Santana, BA). Um total de 46 genótipos foram amplificados por meio de 6 iniciadores ISSR com a obtenção de 36 loci polimórficos. A amplitude dos loci variou entre 100 pb, número de loci variou entre 4 a 9, com média de 6, por iniciador. Os valores de dissimilaridade genética entre as matrizes variaram entre 0,79 e 0,05. Foram formados 4 grupos divergentes, sendo os ZC 38 x ZC 14 as matrizes mais divergentes, com distância genética de 0,79. As matrizes ZC 6 x ZC 34 foram as mais próximas, com distância genética de 0,05. Também, apresentaram alto valor de distância genética as matrizes ZC 38 x ZC 23 e ZC 47 x ZC 14 com 0,77. As matrizes mais divergentes poderão ser utilizadas para obtenção de sementes e mudas para atender à programas de restauração de áreas degradadas da Caatinga e de conservação genética.

 

Palavras chave: Polimorfismo genético, Marcadores ISSR, Reflorestamento.


Texto completo:

PDF

Referências


Alvares, C.A., et al. (2013). Climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22 (6), 711-728.

Brasil. Ministério do Meio Ambiente. (2003). Fragmentação de ecossistemas: causas, efeitos sobre a biodiversidade e recomendações de políticas públicas (508p). Brasília, DF: MMA.

Brasil. Ministério do Meio Ambiente (2020). Lista Oficial das Espécies da Flora Brasileira Ameaçadas de Extinção (55p). Recuperado em 11 agosto ,2020, de https://www.mma.gov.br/biomas/caatinga.html.

Boshier, D.H, et al. (1995). Population genetics of Cordia alliodora (Boraginaceae), a neotropical tree. 2. Mating system. American Journal of Botany, 82 (4), 476-483.

Cançado, G.M.A., et al. (2012). Marcadores moleculares de DNA e suas aplicações na caracterização, identificação e melhoramento genético da oliveira. In: Oliveira, A.F. (Org.). Oliveira no Brasil: Tecnologias de Produção (1, pp. 225-250). Belo Horizonte: EPAMIG.

Conselho Nacional do Meio Ambiente. (1997). Decreto 6548 de 19 e 20 julho de 1997. Salvador, BA. Recuperado em 10 junho ,2020, de https://governo-ba.jusbrasil.com.br/legislacao/79357/decreto-6548-97.

Conselho Nacional do Meio Ambiente. (1999). Decreto 7575 de 19 de setembro de 1999. Alteram dispositivos do Decreto nº 6.548, de 18 de julho de 1997, que criou a Área de Proteção Ambiental - APA do Lago de Pedra do Cavalo. Salvador, BA: Diário Oficial do Estado. Recuperado em 10 junho ,2020, https://www.jusbrasil.com.br/topicos/10216106/artigo-1-do-decreto-n-7575-de-19-de-maio-de-1999-da-bahia

Cruz, P.J., et al. (2004). Genetic dissimilarity among wheat genotypes for lodging-associates traits. Crop Breeding and Applied Biotechnology, 4 (4), 427-433.

Doyle, J.J., & Doyle, J.L. (1990). A rapid total DNA preparation procedure for fresh plant tissue. Focus, 12, 13-15.

Duarte, M.M. (2015). Diversidade genética de populações naturais de Ziziphus joazeiro Mart. como subsídio para adoção de estratégias de conservação (63f). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Agrárias, Curitiba, PR, Brasil.

Frankham, R., et al. (2008). Fundamentos de Genética da Conservação (280p). Rio Preto: Sociedade Brasileira de Genética.

Ferreira, M.E., & Grattapaglia, D.(2008). Introdução ao uso de marcadores moleculares em análise genética (3.ed., 220p). Brasília: Embrapa Cenargen.

Galetti, Jr. P.M., et al. (2008). Genética da conservação na biodiversidade brasileira. Ribeirão Preto: Editora SBG.

Guimarães, C.T., et al. (2009). Marcadores moleculares e suas aplicações no melhoramento genético. Informe Agropecuário, 30 (253), 24-33.

Jaccard, P. (1908). Nouvelles recherches sur la distribution florale. Revista Bulletin de la Société Vaudoise des Sciences Naturelles, 44, 223-270.

Lima, R.B (2006). Flora da Reserva Ducke, Amazonas, Brasil: Rhamnaceae. Rodriguésia, 57 (2), 247-249.

Mingoti, S.A. (2005). Análise de dados através de métodos de estatística multivarida: uma abordagem aplicada (295p). Belo Horizonte: Editora UFMG.

Oliveira, T.C. (2015). Divergência genética e correlação entre caracteres de genótipos de sorgo sacarino na região de Cáceres – MT (89 f). Dissertação de Mestrado, Universidade do Estado de Mato Grosso, Mato Grosso, MT, Brasil.

Perrier, X., & Jacquemoud-Collet, J.P. (2017). DaRwin (Dissimilarity Analysis and Representation for Windows) [Software] (Version 6.0. 014). Recuperado de http://darwin.cirad.fr/. 2017.

Prado, D.E. (2003). As Caatingas da América do Sul. In: Leal, I.R., et al. Ecologia e Conservação da Caatinga (pp.4-73). Recife. Ed. Universitária.

Slatkin, M. (1987). Gene flow and the geographic structure of natural populations. Science, 236, 787-792.

Santana, I.B.B. (2010) Diversidade genética entre acessos de Umbu-cajazeiras mediante análise multivariada utilizando marcadores morfoagronômicos e moleculares (85f). Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas, Cruz das Almas, BA, Brasil.

Santos, G.M.M., et al. (2010). Flower-visiting guild associated with the Caatinga flora: trophic interaction networks formed by social bees and social wasps with plants: Apidologie, 41 (4), 466-475.

Sneath, P.H.A., & Sokal, R.R. (1973). Numerical taxonomy (573p). San Francisco: Freeman.

Souza, G.A., et al. (2008). Diversidade genética estimada com marcadores ISSR em populações

brasileiras de Zabrotes subfasciatus. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 43 (7), 843-849.

Teixeira, C.U., et al. (2009). Utilização das imagens CBERS 2 na aplicação de modelos matemáticos para predição de perdas de solo (pp. 2249-2254). In: Anais do Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto, Natal, INPE, 15.

Vaz Patto, M.C., et al. (2004). Assessing the genetic diversity of Portuguese maize germplasm using microsatellite markers. Euphytica, 137, 63-72.

Williams, J.G.K., et al. (1990). DNA polymorphisms amplified by arbitrary primers are useful as genetic markers. Nucleic Acids Research, 18, 6531-6535.

Zietkiewicz, E., Rajalski, A., & Labuda, D (1994). Genome fingerprinting by simple sequence repeat (SSR) – anchored polymerase chain reaction amplification. Genomics, San Diego, 20, 176-183.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line