Biomassa e nutrientes na serapilheira acumulada em sistemas de integração lavoura-pecuária-floresta em diferentes idades

Karine Meira de Abreu, Jorge Luís Sousa Ferreira, Weuler Alves Vasconcelos, Francine Neves Calil, Carlos de Melo e Silva Neto

Resumo


Resumo: O sistema de integração lavoura pecuária e floresta (ILPF), caracteriza-se por um modelo racional de uso e manejo dos recursos naturais que estudam todo o ciclo do componente serapilheira e como a mesma contribui na manutenção da fertilização do solo. Entretanto, a dinâmica da serapilheira ao longo do desenvolvimento do ILPF ainda é pouco conhecida. Assim, este estudo teve por objetivo quantificar a biomassa de serapilheira acumulada, bem como o estoque de nutrientes, em ILPF em três diferentes idades. A coleta do material da serapilheira acumulada foi conduzida no mês de chuva e de seca, sendo que as áreas de coleta possuem como componente florestal o híbrido Eucalyptus urograndis com dois, quatro e seis anos de idade. A coleta foi realizada com gabarito quadrangular (0,0625 m2). O sistema de ILPF apresentou o maior acúmulo de serapilheira aos quatro anos de idade. A fração folha apresentou a maior proporção da biomassa. Os compartimentos da serapilheira apresentam em média a mesma quantidade de macronutrientes. Já o maior elemento encontrado foi o Ca, seguindo pelo N. Em relação aos micronutrientes, o maior teor foi encontrado para o elemento Fe, seguido do Mn.

 

Palavras chaves: Eucalipto, Consórcio, Cerrado.


Texto completo:

PDF

Referências


Abreu, S. A. H., et al. (2016). Chemical attributes of the soil in agroforestry systems subjected to organic fertilizations. African Journal of Agricultural Research, 11 (27), 2378-2388.

Andrade, A. G., Tavares, S. R. L., & Coutinho, H. L. C. (2003). Contribuição da serapilheira para recuperação de áreas degradadas e para manutenção da sustentabilidade de sistemas agroecológicos. Informe Agropecuário, 24 (220), 55-63.

Alvares, C. A., et al. (2013). Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, 22 (6), 711-728.

Alvarenga, R. C., & Noce, M. A. (2005). Integração lavoura-pecuária (Documentos, n. 47, 14p). Sete Lagoas: Embrapa Milho e Sorgo.

Barbosa, V., et al. (2017). Biomassa, Carbono e Nitrogênio na Serapilheira Acumulada de Florestas Plantadas e Nativa. Floresta e Ambiente, 24 (e20150243), 1 – 9.

Brun, E. J., et al. (2013). Relação entre o acúmulo de serapilheira sobre o solo e variáveis dendrométricas em povoamento híbrido de Eucalyptus urophylla x E. globulus maidenii, em Eldorado do Sul/RS. Revista Ecologia e Nutrição Florestal, Santa Maria, 1 (1), 24-31.

Calil, F. N. et al. (2013). Biomassa e nutrientes em sistema agrossilvicultural no extremo sul do Brasil. Revista Ecologia e Nutrição Florestal, Santa Maria, 1 (2), 80-88.

Calil, F. N., et al. (2016). Biomass and nutrition stock of grassland and accumulated litter in a silvopastoral system with Cerrado species. African Journal of Agricultural Research, 11 (38), 3701-3709.

Carvalho, H. C. S., et al. (2019). Estoque de nutrientes na serapilheira acumulada em quatro tipos de vegetação no Cerrado em Goiás, Brasil. Revista Ecologia E Nutrição Florestal, 7 (6), 1 - 11.

Corrêa, R. S. et al. (2013). Deposição de serapilheira e macronutrientes em povoamento de Eucalyptus dunnii Maiden sobre pastagem natural degradada no Bioma Pampa. Scientia Forestalis, 41 (97), 065-074.

Costa, C. C. A., et al. (2010). Análise comparativa da produção de serapilheira em fragmentos arbóreos e arbustivos em área de caatinga na Flona de Açu - RN. Revista Árvore, 34 (2), 259-265.

Cunha, G. M., Gama-Rodrigues, A. C., & Costa, G. S. (2005). Ciclagem de nutrientes em Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden no norte fluminense. Revista Árvore, 29 (3), 353-363.

Dias-Filho, M. B. (2007). Degradação de pastagens: processos, causas e estratégias de recuperação (3.ed., 190p). Belém: Embrapa Amazônia Oriental.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (2013). Sistema Brasileiro de Classificação de Solos (3 ed. rev. ampl., 353p). Brasília, DF: Embrapa.

Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. (2014). Capacitação Continuada de Técnicos em iLPF. Brasília, DF: Embrapa Agrossilvipastoril. Recuperado em 31 de outubro 2020, de https://www.embrapa.br/agrossilvipastoril/capacitacao-continuada-ilpf

Faria, G. E., et al. (2002). Produção e estado nutricional de povoamentos de Eucaliptus grandis, em segunda rotação, em resposta à adubação potássica. Revista Árvore, 26 (5), 577 – 584.

Ferreira, D. F. (2014). Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia [online], 38 (2),109-112. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001.

Ferreira, J. L. S., Calil, F. N., & Silva Neto, C. M. (2021). Nutrient stock in the forest component in a crop-livestock-forest integration system in central Brazil. Revista Ibero-americana de Ciências Ambientais, 12 (2).

Godinho, T. O., et al. (2014). Quantificação de biomassa e de nutrientes na serapilheira acumulada em trecho de floresta estacional semidecidual submontana, ES. Cerne, 20 (1), 11 – 20.

Holanda, A. C., et al. (2017). Aporte de serapilheira e nutrientes em uma área de Caatinga. Ciência Florestal, Santa Maria, 27 (2), 621-633.

Lima, N. L., et al. (2015). Acúmulo de serapilheira em quatro tipos de vegetação no estado de Goiás. Enciclopédia Biosfera, 11 (22), 39-46.

Krishna, M. P., & Mohan, M. (2017). Litter decomposition in forest ecosystems: a review. Energy, Ecology and Environment, 2 , 236-249.

Martins, T. O., et al. (2021). Accumulated litter and nutrient stock in biomass and in soil in forest formations in the Cerrado. Scientia Forestalis, 49 (129), 1-8.

Martins, O. T., et al. (2020). Vegetational and edaphic attributes in forest formations in the Cerrado biome. Floresta, 50 (1), 961-970.

Miyazawa, M., et al. (1999). Análises químicas de tecido vegetal. In: Silva, F. C. (Ed). Manual de análises químicas de solos, plantas e fertilizantes. Brasília: Embrapa Solos, 171-223.

Momolli, D. R., et al. (2018). Decomposição da serapilheira foliar e liberação de nutrientes em Eucalyptus dunnii no Bioma Pampa Decomposition from Leaf Litter and Nutrients Release in Eucalyptus dunnii in the Pampa Biome. Scientia Forestalis, 46 (118), 199-208.

Nicoli, C. M. L.., et al. (2017). Income diversification through a crop-livestock-forest integration system in the Midwest Brazilian Region. Journal of Agricultural Science and Technology B, 7 (6), 374-385.

Santos, A. F. A., et al. (2017). Capacidade de Retenção Hídrica do Estoque de Serapilheira de Eucalipto. Floresta e Ambiente, 24 (e20150303), 1 – 9. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/2179-8087.030315.

Santos, J. C., et al. (2014). Nutrientes na serapilheira acumulada em um povoamento de Eucalyptus saligna Smith em São Gabriel, RS. Ecologia e Nutrição Florestal, 2 (1), 1-8.

Santos, L. A. C., et al. (2020) Indicadores socioambientais em sistemas agroflorestais no Cerrado goiano. Revista Ibero-americana de Ciências Ambientais, 12 (1), 54-65.

Santos Neto, A. P., et al. (2015). Produção de serapilheira em floresta estacional semidecidual e em plantios de Pterogyne nitens Tul. e Eucalyptus urophylla S. T. Blake no sudoeste da Bahia. Ciência Florestal, 25 (3), 633-643.

Schumacher, M. V., et al. (2013). Produção e decomposição de serapilheira em um povoamento de Eucalyptus urophylla x Eucalyptus globulus Maidenii. Cerne, 19 (3), 501 - 508.

Silva, C. J., et al. (2007). Produção de serrapilheira no Cerrado e na floresta de transição Amazônia-Cerrado do Centro Oeste brasileiro. Acta Amazonica, 37 (4), 543-548.

Silva, H. R., Ferreira, J. L. S., & Calil, F. N. (2018). Serapilheira acumulada de eucalipto em sistema integrado de lavoura-pecuária-floresta. Revista Agrotecnologia, 9 (2), 74-82.

Tonini, H., et al. (2016). Biomass and leaf area in eucalyptus clones in Crop-Livestock-Forestry Systems: implications for pruning. Nativa: Pesquisas Agrárias e Ambientais, 4 (5), 271-276.

Viera, M., et al. (2014). Deposição de Serapilheira e Nutrientes em Plantio de Eucalyptus urophylla × E. globulus. Floresta e Ambiente, 21 (3), 327 - 338.

Viera, M., et al. (2010). Nutrientes na serapilheira em um fragmento de floresta estacional decidual, Itaara, RS. Ciência florestal, Santa Maria, 20 (4), 611-619.

Viera, M., Schumacher, M. V., & Caldeira, M. V. W. (2013). Dinâmica de decomposição e nutrientes em plantio de Eucalyptus urophylla × Eucalyptus globulus no sul do Brasil. Floresta e Ambiente, 20 (3), 351 - 360.

Zago, L. M. S., et al (2020) Biochemical indicators drive soil quality in integrated crop–livestock–forestry systems. Agroforest System, 94, 2249–2260


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Magistra

ISSN 2236-4420 - versão on line